Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/7867
Título: Boas práticas de fabricação em restaurantes de Fortaleza/CE
Autor: Bezerra, Camilla Lima
Orientador: Oliveira, Amanda Mazza Cruz de
Raposo, António
Palavras-chave: Segurança alimentar
Boas práticas de fabricação
Manipuladores de alimentos
Lista de verificação
Data de Defesa: Out-2014
Editora: Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz
Resumo: As dificuldades impostas pelos longos deslocamentos entre os locais de emprego e as residências e as grandes jornadas de trabalho, aumentou a necessidade de alimentação fora do lar, e com ela uma forte concorrência entre as empresas produtoras de alimentos. Dentre alguns fatores imprescindíveis para criação de diferencial competitivo, a segurança dos alimentos é destaque. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, órgão brasileiro responsável pela vigilância sanitária dos alimentos, editou em 15 de setembro de 2004 a Resolução da Diretoria Colegiada nº 216, que trata do regulamento técnico de boas práticas para serviços de alimentação. Assim, objetivando adequar três restaurantes situados em Fortaleza/CE a esta resolução, foi verificado o nível de conhecimento e conscientização dos manipuladores quanto à segurança dos alimentos, bem como implantado em tais estabelecimentos os preceitos de boas práticas preconizados na referida lei, tendo sido verificado o grau de atendimento aos itens antes e após a implantação. No primeiro momento, Empresas 1, 2 e 3 foram classificadas no nível mais baixo, atendendo respectivamente 46%, 37% e 28% a legislação vigente. No entanto, durante a implantação, os três estabelecimentos realizaram reformas estruturais, adquiriram materiais necessários para o cumprimento das boas práticas de fabricação e adotaram novos hábitos e rotinas de manipulação de alimentos, tendo atingido ao final, respectivamente, 89%, 89% e 88% de conformidade. No que concerne a conscientização dos colaboradores, antes do treinamento apenas uma questão apresentou 100% de acertos, e após o treinamento das 22 questões, 9 delas obtiveram 100% de acerto. Dessa forma, é possível verificar a importância da implantação das boas práticas e treinamento dos manipuladores de alimentos para o cumprimento de normas que garantam a segurança alimentar e adequação as legislações vigentes. É necessário empenho de toda equipe e principalmente dos proprietários destes estabelecimentos, para que as boas práticas sejam implantadas.
Descrição: Dissertação para obtenção do grau de Mestre em Segurança Alimentar e Saúde Pública
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/7867
Aparece nas colecções:EM - ISCSEM - Segurança Alimentar e Saúde Pública

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Bezerra, Camilla Lima.pdf6,33 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.