Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/6864
Título: O CAPI sobre uma perspetiva operacional e disciplinar durante a Grande Guerra
Autor: Pereira, João
Palavras-chave: Grande Guerra
Convenção Militar
Corpo de ArtilhariaPesada Independente
operacionalidade e disciplina
Data: 1-Jul-2012
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: Com a Grande Guerra, a marcar de forma violenta e radical a abertura do século XX, houve a necessidade da intervenção da Artilharia Portuguesa com o Corpo de Artilharia Pesada Independente, através do cumprimento da Convenção Militar para o emprego de Artilharia Pesada, assinada em Maio de 1917, pelos Ministros da Guerra Português e Francês. Com este trabalho pretende-se apurar até que ponto o Corpo Português teve um papel de relevância no decurso da guerra e se a resposta for afirmativa de que maneira o desenvolveu. O percurso do Corpo de Artilharia Pesada Independente foi sinuosamente pautado em grande parte devido à sua agregação a dois Exércitos distintos, o Francês e o Britânico. O 1º Grupo do Corpo integrado num contexto operacional, dentro do 4º e 6º Exércitos Franceses, desenvolveu duas ações de campanha, com um aproveitamento aceitável. Nos restantes 2 Grupos a travessia por Inglaterra, no destacamento de Horsham, ficou marcada indelevelmente por motivos disciplinares. A metodologia empregue na consecução deste trabalho baseou-se na exploração histórica, com principal apoio em fontes primárias, não olvidando também todas as publicações existentes nas fontes impressas, englobando a Revista Militar e Revista de Artilharia. Em suma, o CAPI apesar de ter cumprido as missões propostas com sucesso, foi referenciado pelos piores motivos disciplinares originando graves detenções em Tribunal de Guerra por insubordinação. Para tal foi necessário analisar o trabalho à luz da operacionalidade e da disciplina para melhor compreensão de todo o percurso realizado pelo Corpo em questão.
Abstract The World War was a violent conflict that opened the Twentieth Century. Portugal had the obligation to deliver an Artillery Corps named the Independent Heavy Artillery Corps to France according to military convention signed in 1917, by the Portuguese and French Ministers of War. In this work we intend to investigate how important the Corps was during the conflict and if it was, how effective it was in carrying out its commitments. The mission of the Independent Heavy Artillery Corps was very difficult because it worked for two different armies, the French and English ones. The first Group in an operational context, inside the 4 th and 6 th Armies developed two different campaigns with acceptable results. In the two other Groups indiscipline caused considerable trouble in Horsham, England. The methodology used to guide this work is based on historic investigation, with the resource of original documents and other publications on this, including the Military Magazine and Artillery Magazine. In conclusion, on the one hand the Independent Heavy Artillery Corps served the French Army well. On the other hand, it was a Corp that brought considerable trouble to the British side. So it was necessary to analyze all aspects of this Corp from an operational and disciplinary point of view.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/6864
Aparece nas colecções:AM - CM - ECCA - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
tia versão final.pdf6,23 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.