Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9523
Título: Análise genotípica de estirpes de Mycobacterium tuberculosis oriundas da Guiné-Bissau
Autor: Sotero, Joana Mara Marques
Orientador: Portugal, Isabel
Perdigão, João
Palavras-chave: MIRU-VNTR
Spoligotyping
Data de Defesa: 2015
Resumo: A tuberculose (TB) representa actualmente um problema de saúde pública. A maioria dos casos, em 2013, ocorreu na Ásia e na Região Africana, particularmente na África Subsaariana, onde se detectaram na Guiné-Bissau 387 novos casos de TB por 100 000 habitantes. No mesmo ano detectaram-se em Portugal 26 novos casos por cada 100 000 habitantes. O presente estudo compreende a análise genotípica, através das técnicas de Mycobacterial Interspersed Repetitive Unit – Variable Number of Tandem Repeat (MIRU-VNTR) e Spoligotyping de isolados clínicos oriundos da Guiné-Bissau e da Região de Saúde de Lisboa. Permitiu caracterizar e identificar estirpes de Mycobacterium tuberculosis (M. tuberculosis) responsáveis por casos de TB na Guiné-Bissau e posicioná-las num contexto macroepidemiológico e comparar estirpes provenientes da Guiné-Bissau, com estirpes circulantes na Região de Saúde de Lisboa, incluindo a comparação com isolados de indivíduos nacionais da Guiné-Bissau. A caracterização e identificação de estirpes de M. tuberculosis responsáveis por casos de TB, na sua maioria resistentes, oriundos da Guiné-Bissau revelou uma maior incidência da linhagem Beijing e LAM9, e na Região de Lisboa as linhagens mais prevalentes foram a LAM4, T1 e Beijing.
Verificou-se que a TB, em Portugal e na Guiné-Bissau, afecta mais o sexo masculino e está a surguir em grupos etários mais novos (20-30 anos). Através da comparação com bases de dados internacionais, verificou-se que as estirpes Beijing oriundas da Guiné-Bissau poderão estar relacionadas com fluxos migratórios entre a Guiné-Bissau e países da antiga União Soviética.
A comparação entre isolados oriundos da Guiné-Bissau com isolados da região de Lisboa permitiu verificar que os imigrantes guineenses em Portugal apresentam uma estrutura populacional de M. tuberculosis semelhante à portuguesa, o que sugere que a TB endémica em Portugal assume uma maior importância nesta comunidade. A detecção de clusters MIRU-VNTR aponta para a ocorrência de transmissão de TB multirresistente nas regiões estudadas.
Descrição: Dissertação para obtenção do grau de Mestre em Biologia Molecular em Saúde.
Escola Superior de Saúde Egas Moniz.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9523
Designação: Mestrado em Biologia Molecular em Saúde
Aparece nas colecções:EM - ESSEM - Biologia Molecular em Saúde

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Sotero, Joana Mara Marques.pdf1,6 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.