Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/7413
Título: Sistema de Armas Artilharia Antiaérea: Atualidade e prospetiva
Autor: Fortes, Diogo
Palavras-chave: Sistema Automático de Comando e Controlo
Sistema de Deteção e Alerta
Sistema de Armas
Prioridades de Reequipamento
Data de Defesa: 1-Jul-2014
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: A aquisição de um equipamento, em especial dadas as atuais restrições financeiras tem que ser um processo bem planeado. Esta aquisição tem implicações importantes nas capacidades de uma Arma ou Serviço do Exército Português tendo como tal que se adequar aos objetivos pretendidos. Assim é necessário um estudo pormenorizado dos materiais disponíveis para nos podermos pronunciar conscientemente sobre a aquisição de um sistema adequado às necessidades Portuguesas. Este trabalho tem como objetivo caracterizar o Sistema de Artilharia Antiaérea Portuguesa nomeadamente nos seus componentes essenciais - Sistemas de Armas, Sistemas de Deteção e Alerta e Sistema de Comando e Controlo, comparando-o com outros equipamentos de Artilharia Antiaérea existentes noutros Exércitos e apresentar uma proposta de reequipamento. Na execução deste trabalho utilizámos as fases de redação de trabalhos sugerida por Freixo (Freixo, 2012). Para a recolha de dados foram utilizados Manuais Técnicos, Publicações e ainda opiniões recolhidas por meio de 8 (oito) entrevistas realizadas. Comparamos posteriormente as características e opções de reequipamento para sugerirmos um sistema para cada lacuna identificada. Considerados os resultados podemos verificar que a Artilharia Antiaérea Portuguesa não possui um Sistema Automático de Comando e Controlo, nem capacidade de detetar, identificar, neutralizar ou destruir ameaças que utilizem médias e altas altitudes. Os Sistemas existentes com capacidade de detetar, identificar, neutralizar ou destruir ameaças a baixas e muito baixas altitudes carecem de atualizações. Concluiu-se então que a Artilharia Antiaérea Portuguesa carece de atualizações, através de reequipamento, devendo para isso ser estabelecidas prioridades. Propõe-se como 1ª prioridade a aquisição de um Sistema Automático de Comando e Controlo, como 2ª prioridade o reequipamento dos Sistemas de Deteção e Alerta e por fim a aquisição Sistemas de Armas. Dentro das categorias de Sistemas de Armas a prioridade recai sobre os sistemas vocacionados para as baixas altitudes em detrimento dos sistemas de média e alta altitude.
Abstract The acquisition of an equipment, due to the present financial restraints, has to be a well-planned process. That acquisition has important implications in the capacities of a Branches of the Portuguese Army therefore it has to adapt to the pretended objectives. For this reason it is necessary to study the available equipments so that we can consciously pronounce over the acquisition of an equipment. This research paper has as its objective to characterize the Portuguese Air Defense Systems namely the weapon systems, the detection and alert systems and the automatic command and control systems, in comparison with other existent Armies Air Defense equipments and suggest a re-equipment possibility. To the fulfillment of this research paper, we followed the wording phases suggested by Freixo (Freixo, 2012). For the picking of the information we relied in manuals, publications and opinions collected through 8 interviews. We then compared the characteristics and re-equipment options to suggest a system to fill every gap. Bearing in mind the results, we can verify that the Portuguese Air Defense Artillery doesn’t possess an automatic command and control system neither the capacity to shoot down a threat that moves in medium to high altitude. It has systems that allow the capacity to shoot down threats moving in low altitude yet they need to be upgraded. We concluded that the Air Defense Artillery needs to be upgraded. Therefore as reequipment priorities we suggest in first place an automatic command and control system, in second place detection and alerting systems and lastly weapon systems. Within the weapon systems, the priority goes to the weapon systems to shoot down threats moving in low altitude over the weapon systems to shoot down threats moving in medium to high altitudes.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/7413
Aparece nas colecções:AM - CM - TTM - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ART 366 Diogo Fortes.pdf1,92 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.