Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/3855
Título: Aplicabilidade das cartas de controlo ao processo produtivo dos farolins
Autor: Rodrigues, Miguel
Orientador: Pires, António Ramos
Palavras-chave: Peças compradas
Controlo estatístico do processo e especificação
Engenharia de produção
MEP
Autoeuropa
Data de Defesa: Jan-2013
Editora: Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Setúbal
Resumo: O presente trabalho descreve o estudo da aplicabilidade do controlo estatístico com base nas cartas de controlo em peças compradas, focada em resultados numa empresa do segmento automóvel, a Autoeuropa. Neste trabalho realizou-se a aplicação do controlo estatístico através das cartas de controlo no processo produtivo dos farolins do modelo Eos na empresa Hella na Eslováquia, determinando o estado do processo e a capacidade de produção de acordo com as especificações. Pretendeu-se assim mostrar que com a aplicação do controlo estatístico é possível reduzir o número de peças não conformes produzidas, reduzindo com isso, o número de rejeições e todos os custos para o fornecedor e para o cliente que esse factor acarreta, garantindo o cumprimento dos níveis da qualidade exigidos pela VW assegurando a sustentabilidade e permanência no grupo de fornecedores da VW por parte do fornecedor Hella. A metodologia aplicada foram as cartas de controlo para valores individuais e amplitude móvel, baseada em duas amostragens em dois períodos de produção diferenciados, tendo sido feita a identificação e estudo de pontos de variação anormal, estudo da normalidade, cálculo dos índices de capacidade do processo e cálculo da percentagem de peças fora dos limites de especificação. Foram analisados os resultados e de uma forma clara concluiu-se que o processo de produção dos farolins era um processo instável e que não se apresentava num estado de controlo estatístico, tendo sido feita nova amostragem em produção optimizada na base dos resultados das cartas, de forma a obter-se a melhor resposta possível do processo e analisar as melhorias obtidas. Como resultado conseguiu mostrar-se as vantagens da aplicação do controlo estatístico ao processo produtivo dos farolins, com a obtenção de melhorias nos diferentes pontos de medição avaliados, bem como na melhoria da capacidade de produzir dentro das especificações, dando assim ao fornecedor um melhor controlo da sua produção, aumentando a sua sensibilidade e previsibilidade a variações no processo e capacidade de intervenção no mesmo, de forma a rectificar e corrigir desvios e tendências. O cliente por seu lado obteve nos seus indicadores internos melhorias e ganhos significativos com a melhoria da qualidade das peças compradas que asseguram melhorias também em indicadores externos como o exemplo das reclamações de campo, assegurando a sustentabilidade do seu cliente Hella e a sua permanência deste na cadeia de fornecedores VW.
Descrição: Mestrado em Engenharia de Produção
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/3855
Aparece nas colecções:IPS - ESTS - MEDIATECA - Dissertações de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação.pdf1,87 MBAdobe PDFVer/Abrir
Anexo-1.doc698,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-2.doc848 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-3.doc471 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-4.doc1,2 MBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-5.doc1,4 MBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-6.doc154,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-7.doc533 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-8.doc1,27 MBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-9.doc148 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-10.doc124 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-11.doc201,5 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Anexo-12.doc413 kBMicrosoft WordVer/Abrir
Report_Controlo_Estatistico_Correcao_Erros_AP_primeira_amostra.xls663 kBMicrosoft ExcelVer/Abrir
Report_Controlo_Estatistico_segunda_amostra.xls730 kBMicrosoft ExcelVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.