Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/18065
Título: As lentes de género
Autor: Pessoa, Ana Maria
Figueiredo, Carla Cibele
Jesus, Isabel Henriques de
Marin, Susana Câmara
Palavras-chave: Género
Inclusão
Cidadania
Formação de professores/as
Gender
Inclusion
Citizenship
Teachers training
Data: Out-2016
Editora: Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Viseu
Resumo: A educação inclusiva é um termo comummente usado para referir o esforço de transformação que escolas e professores têm que fazer para que as diferenças em termos de capacidades motoras, relacionais e/ou cognitivas não sejam penalizadas. A questão da igualdade de género tem muitos pontos em comum, tratando-se de promover a igualdade de direitos que corresponde a uma cidadania plena, uma aspiração de todas as sociedades democráticas. Sendo a escola o lugar por onde passam todas as crianças e jovens, não se lhe pode deixar de atribuir responsabilidades na formação global do ser humano, no que ele é ou virá a ser, nas suas relações consigo e com os outros. A escola não pode fazer tudo, mas não poderá demitir-se de algumas das responsabilidades inerentes à construção de representações e comportamentos associados ao género. Tudo na escola está impregnado de ideias sobre o género, frequentemente assentes em estereótipos. Com o apoio da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) e com o acolhimento da Câmara Municipal do Seixal, a Escola Superior de Educação de Setúbal tem vindo a desenvolver processos de formação de professores/as dos vários níveis de ensino, procurando sensibilizá-los/as para colocarem as lentes de género na sua acção comum enquanto docentes. Acresce a isso o facto de poderem usar os conteúdos da sua própria disciplina em matéria de educação de género. Dando conta de um conjunto de realizações em sala de aula, pretendemos mostrar que esse trabalho é, afinal, possível.
Inclusive education is a term commonly used to refer the effort that schools and teachers have to do to ensure that difference in terms of motor, relational and/or cognitive abilities are not penalized and penalizing. The issue of gender equality has many points in common, as it intends to promote equal rights corresponding to full citizenship, an aspiration of every democratic society. Being the school the place where all children and young people attend, it can't fail to assign responsibilities in the global formation of the human being, in their relationships with themselves and others. Schools can't do everything, but they can't resign from some of the responsibilities inherent in the construction of representations and behaviors associated with gender. In schools everything is steeped in ideas about gender, often based on stereotypes. With the support of the Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género (CIG) and the host of Câmara Municipal do Seixal, the Escola Superior de Educação/ Setúbal has developed teacher training courses for various education levels, aiming to sensitize teachers to put "gender lens" in their joint actions. Besides, they can use the contents of their own discipline on gender education. We will present some activities teachers promoted in classes, showing that after all it is possible.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/18065
ISBN: 978-989-96261-6-4
Versão do Editor: http://www.esev.ipv.pt/spce16/atas/XIII_SPCE_2016_atas.pdf
Aparece nas colecções:IPS - ESE - DCCL - Comunicações em congressos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
As lentes de género - pp. 323-331.pdf211,74 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.