O Seu Saber Ocupa um Lugar! DSpace

Repositório Comum >
ESEJD - Escola Superior de Educação João de Deus >
ESEJD - Dissertações de Mestrado em Ciências da Educação >
ESEJD - Educação especial – domínio cognitivo – motor (dissertação) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/2589

Title: A opinião dos professores de educação física sobre a integração de alunos portadores de deficiência mental nas suas aulas: a motivação e a ansiedade na integração dos alunos com deficiência mental nas atividades desportivas
Authors: Gomes, Luís Alexandre Rego Correia
Keywords: Necessidades educativas especiais
Integração escolar
Deficiente mental
Professor
Educação física
Motivação
Ansiedade
Issue Date: Sep-2012
Abstract: O presente estudo tem por objetivo conhecer a situação atual do processo de inclusão dos alunos portadores de Deficiência Mental, nas escolas do concelho de Lamego e concelhos limítrofes, nas aulas de Educação Física. Também quisemos saber se esses alunos estão, efetivamente, integrados, se participam nas atividades estabelecidas, colaborando com os restantes colegas de turma, ou se, pelo contrário, são dispensados e/ou excluídos das aulas pelo facto de o professor não se sentir preparado para lidar com crianças que apresentam este tipo de problemática. Para além disso, procurámos saber se os graus de motivação e ansiedade influenciam, positiva ou negativamente, a inclusão e a performance obtidas por estas crianças/jovens. Para levar a cabo este estudo, em primeiro lugar, procedemos à fundamentação teórica, através da revisão da literatura adequada e julgada necessária, sublinhando os aspetos que consideramos mais significativos para este estudo. Posteriormente, foi aplicado um questionário a cem professores de Educação Física, que lecionam nos vários ciclos, quer no concelho de Lamego, quer em concelhos limítrofes. De acordo com os resultados que obtivemos, constatamos que os docentes de Educação Física não têm por hábito excluir os alunos com Deficiência Mental. Verificamos também que uma quantidade considerável de professores diz não se sentir preparada para lidar com este tipo de alunos mas, por outro lado, nota-se, também, que uma boa percentagem de docentes se preocupa em conhecer e saber mais sobre a problemática das deficiências, na medida em que refere assistir ou já ter assistido a ações de formação, nessa área. Por último, constatamos que, embora haja ajuda pedagógica, há alguns docentes que têm de ensinar estes alunos, sem qualquer apoio por parte de Psicólogos ou outros técnicos.
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/2589
Appears in Collections:ESEJD - Educação especial – domínio cognitivo – motor (dissertação)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
tesedemestradofinal.pdf4.2 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE
© 2009 - REPOSITÓRIO COMUM - Comentários - Statistics