O Seu Saber Ocupa um Lugar! DSpace

Repositório Comum >
ESEJD - Escola Superior de Educação João de Deus >
ESEJD - Dissertações de Mestrado em Ciências da Educação >
ESEJD - Educação especial – domínio cognitivo – motor (dissertação) >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/123456789/2562

Título: Face a face com o autismo: será a inclusão um mito ou uma realidade?
Autor: Martins, Cláudia Paiva
Palavras-chave: Necessidades educativas especiais
Autismo
Comunicação
Linguagem
Integração escolar
Integração social
Issue Date: Jul-2012
Resumo: As Perturbações do Espectro do Autismo (PEA) (Perturbações Globais do Desenvolvimento no Diagnostic and Statistical Manual of Mental Disorders 4.º edition – 2002 – DSM-IV-TR) caracterizam-se pela presença de um desenvolvimento acentuadamente atípico na interação social e na comunicação, por um repertório de atividades e interesses marcadamente restritos, por dificuldades de flexibilidade de pensamento e de comportamento, que se exibem em comportamentos estereotipados e rígidos, associados a dificuldades na aceitação de alterações de rotinas (Jordan, 2000). A dificuldade em comunicar que apresentam, origina a dificuldade em socializar, logo é importante proporcionar a estas crianças ambientes de interação, pois, grande parte delas, à medida que interage com os seus pares adquire e/ou melhora as competências sociais. Na grande maioria das vezes, este conjunto de características conduz a um isolamento contínuo da criança e da sua família. No entanto, acredita-se que uma inclusão escolar bem sucedida pode proporcionar a estas crianças oportunidades de convivência com outras da mesma faixa etária, constituindo-se a escola, num espaço de aprendizagem e de desenvolvimento de competências pessoais e sociais. É no contexto das relações sociais que emergem a linguagem, o desenvolvimento cognitivo, o autoconhecimento e o conhecimento do outro (Moura, 1993). Neste âmbito, surge o objetivo do nosso trabalho que é perceber como é que os colegas sem Necessidades Educativas Especiais (NEE) encaram a presença das crianças com PEA na sua turma, que representações constroem sobre elas e se interpretam as suas manifestações de comunicação. Esta investigação tem como base o paradigma qualitativo, sendo adotada a metodologia da Investigação Descritiva, cujos instrumentos utilizados na recolha do corpus do nosso estudo foram um teste sociométrico e um questionário, realizados aos colegas de turmas das crianças com PEA, para além de toda a análise documental necessária.
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/2562
Appears in Collections:ESEJD - Educação especial – domínio cognitivo – motor (dissertação)

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ClaudiaMartins.pdf2,67 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE
© 2009 - REPOSITÓRIO COMUM - Comentários - Statistics