O Seu Saber Ocupa um Lugar! DSpace

Repositório Comum >
IDN - Instituto da Defesa Nacional >
IDN - Revista Nação e Defesa >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1525

Title: As Mulheres e o Militar entre Antigas Dificuldades e Novas Potencialidades
Authors: Battistelli, Fabrizio
Keywords: Sociologia militar
Forças Armadas
Mulher
Itália
Issue Date: 1999
Publisher: Instituto da Defesa Nacional
Series/Report no.: 2ª Série;Nº 88 (Inverno 1999)
Abstract: Historicamente, a relação das mulheres com a Instituição Militar tem sido muito complexa. A guerra tem sido uma actividade masculina e a profissão de soldado um monopólio dos homens. Isto não significa que as mulheres estivessem completamente excluídas delas: durante muito tempo, as mulheres assumiram indistintamente o papel de vítimas da guerra ou de troféu para os vencedores. Desde os mitos ligados ao cerco de Tróia até às duas guerras mundiais e às "violações étnicas" na ex-Iugoslávia, a violência contra as mulheres constituiu sempre um instrumento destinado não somente a alcançar a vitória militar, mas também a punir e a humilhar o inimigo. O que acontece agora, quando as mulheres foram admitidas como profissionais nas Forças Armadas de um grande número de países? O caso de Itália - o único país da NATO, em conjunto com a Alemanha, que ainda não concretizou a integração das mulheres nas Forças Armadas - foi testado, tendo em vista analisar as atitudes dos membros duma sociedade exclusivamente masculina, como é a Instituição Militar italiana, nas vésperas do ingresso, já decidido, das mulheres. A análise qualitativa e quantitativa efectuada aos militares italianos, permitiu construir uma classificação com seis tipos que abrange oficiais, sargentos e soldados, sendo estes conscritos e profissionais: o misógino, o cavalheiro, o antimilitarista, o machista, o carente e o integracionista. De acordo com as variáveis envolvidas, a aceitação das mulheres pelos militares mostra-se positivamente influenciada pela idade, pela patente e pelo estatuto profissional, isto é, os mais velhos, os oficiais e os quadros profissionais declaram-se em geral mais favoráveis do que os jovens, os soldados e os conscritos, à hipótese de virem a ter colegas mulheres.
Peer Reviewed: yes
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1525
ISSN: 0870-757X
Publisher version: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/nacaodefesa/textointegral/NeD88.pdf
Appears in Collections:IDN - Revista Nação e Defesa

Files in This Item:

File Description SizeFormat
NeD088_FabrizioBattistelli.pdf1.35 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE
© 2009 - REPOSITÓRIO COMUM - Comentários - Statistics