O Seu Saber Ocupa um Lugar! DSpace

Repositório Comum >
RDIPB - Repositório Digital do Instituto Politécnico de Beja >
RDIPB - Departamentos >
RDIPB - D-ENG - Engenharia >
RDIPB - D-ENG - Comunicações com Peer Review >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1328

Título: Variabilidade temporal e espacial das secas em Portugal Continental
Autor: Santos, João Filipe
Pulido-Calvo, I.
Portela, Maria Manuela
Palavras-chave: Seca
Índice de precipitação padronizada (SPI)
Análise de componentes principais (PCA)
Análise de clusters não-hierárquica (KMC)
Análise espectral
Transformada rápida de Fourier (FFT)
Issue Date: Mar-2010
Resumo: É apresentada uma análise de secas em Portugal Continental baseada em séries de precipitação mensal, de Setembro de 1910 a Outubro de 2004, em 144 postos udométricos uniformemente distribuídos pelo País. Os eventos de seca foram caracterizados pelo índice de precipitação padronizada, SPI (Standardized Precipitation Index), aplicado a diferentes escalas temporais, designadamente 1, 6 e 12 meses consecutivos, 6 meses de Abril a Setembro e 12 meses de Outubro a Setembro. Para o estudo dos padrões temporal e espacial das secas aplicou-se às séries de SPI a análise de componentes principais (PCA) e a análise de clusters não-hierárquica, algoritmo de k-médias (KMC). Desta forma obtiveram-se três regiões diferentes e espacialmente bem definidas com diferentes padrões temporais de seca: norte, centro e sul de Portugal. Os padrões dos SPI obtidos com base na análise de componentes principais e na análise de clusters foram testados recorrendo a análise espectral, utilizando o algoritmo da transformada rápida de Fourier, tendo-se obtido um ciclo de 3.6 anos no padrão representativo do sul de Portugal e ciclos de 2.4 e 13.4 anos, no do norte do Pais. Conclui-se, assim, que a análise dos períodos de seca suporta a ocorrência de ciclos mais frequentes de seca no sul (secas moderadas a extremas aproximadamente cada 3.6 anos) do que no norte (secas de severas a extremas aproximadamente cada 13.4 anos). Contudo, é necessário prosseguir com a investigação de modo a avaliar a origem desses ciclos.
Descrição: Comunicação apresentada no 10º Congresso da Água, Associação Portuguesa dos recursos Hídricos, APRH, 21-24 Março 2010, Alvor (Portugal)
Arbitragem científica: yes
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1328
Appears in Collections:RDIPB - D-ENG - Comunicações com Peer Review

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Artigo_X_APRH_SANTOS_CALVO_PORTELA_2010.pdf1,76 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

© 2014 - REPOSITÓRIO COMUM - Comentários - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia