O Seu Saber Ocupa um Lugar! DSpace

Repositório Comum >
RDIPB - Repositório Digital do Instituto Politécnico de Beja >
RDIPB - Departamentos >
RDIPB - D-ENG - Engenharia >
RDIPB - D-ENG - Comunicações com Peer Review >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1307

Título: Caracterização de secas em bacias hidrográficas de Portugal Continental: aplicação do índice de precipitação padronizada, SPI, a séries de precipitação e de escoamento
Autor: Santos, João Filipe
Portela, Maria Manuela
Palavras-chave: Seca
Índice de precipitação padronizada
Índice de precipitação padronizada (SPI)
Momentos-L
Lei de Pearson III
Issue Date: 2010
Resumo: Uma seca pode ser entendida como um período suficientemente longo com ausência ou deficiência marcada de precipitação e que causa um desequilíbrio hidrológico acentuado. Consoante as suas consequências, distinguem-se entre secas meteorológicas, agrícolas, hidrológicas e socioeconómicas. A caracterização das secas pode incidir na sua intensidade, duração, frequência e área afectada. A intensidade relaciona-se com a gravidade da ausência ou insuficiência de precipitação, sendo normalmente avaliada por meio de índices de seca que caracterizem os défices hídricos, permitindo a sua comparação numa base comum. De entre tais índices, um dos mais utilizados, se não o mais utilizado, é o índice de precipitação padronizada, SPI (standardized precipitation index), que associa a precipitação a diferentes escalas temporais valores numéricos susceptíveis de serem comparados entre regiões com climas bastante distintos. No âmbito da caracterização de secas em Portugal Continental, apresenta-se o formalismo matemático inerente ao cálculo do índice de precipitação padronizado. Tendo por base séries longas de precipitação e de escoamento em três bacias hidrográficas (casos de estudo), comparam-se os valores de SPI obtidos por aplicação àquelas séries da função de distribuição de Pearson III com parâmetros estimados pelos momentos L. O estudo efectuado evidenciou existir uma boa correlação entre valores do índice de precipitação padronizada obtidos com base em precipitações e em escoamentos, correlação que se concluiu ser tanto melhor quanto maior a escala temporal a que se refere o índice. Resulta, assim, possível, detectar situações de escassez dos recursos hídricos de superfície por análise de amostras de precipitação com as vantagens daí decorrentes, dado que tais amostras são em número muito superior ao das amostras de escoamento e têm normalmente maior dimensão.
Descrição: Comunicação apresentada no 10º Congresso da Água, Associação Portuguesa dos recursos Hídricos, APRH, Alvor (Portugal)
Arbitragem científica: yes
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1307
Appears in Collections:RDIPB - D-ENG - Comunicações com Peer Review

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Artigo_XX_APRH_SANTOS_PORTELA_2010.pdf1,18 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

© 2014 - REPOSITÓRIO COMUM - Comentários - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia