O Seu Saber Ocupa um Lugar! DSpace

Repositório Comum >
IESM - Instituto de Estudos Superiores Militares >
IESM - Força Aérea >
IESM - FA - Artigo em Revista Científica Nacional com Arbitragem Científica >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1060

Título: A problemática da ascensão de uma nova estrela numa constelação mundial americana
Autor: Vicente, João
Palavras-chave: China
Estados Unidos da América
poder unipolar
poder multipolar
Issue Date: 2010
Editora: Instituto de Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: S. 5, N.º 127 (2010)
Resumo: A confirmação da propensão de mudança de um momento unipolar para uma era pós-americana não significa a decadência da hiper-potência, mas antes do mais uma ascensão de actores regionais com aspirações globais. O momento de unipolaridade, com clímax após o 11 de Setembro, caracterizado por muitos observadores como breve, não foi suficientemente longo nem eficaz para lidar com a assimetria desmesurável entre os problemas que confrontam a humanidade e os recursos e instituições disponíveis para os enfrentar. Neste ensaio, sustentamos que a ascensão de novas potências, em particular a China, irá induzir duas transformações nas Relações Internacionais. Em primeiro lugar, confirmar a transição definitiva de um momento unipolar para uma distribuição de poder multipolar. Em segundo lugar, esta mudança irá obrigar a uma renovada proposta de acção estratégica no sentido de restaurar e legitimar a liderança global americana. Abstract The confirmed transition from a unipolar moment to a post-American era does not imply the decay of the hyper-power, but instead, the rise of regional actors with global aspirations. The unipolar moment, with its climax after September 11, characterized by many observers as swift, was not long enough or effective in dealing with the asymmetry between the disparity of the problems confronting humanity and the resources and institutions available to address them. In this essay, we argue that the rise of new powers, particularly China, will spur two transformations in International Relations. First, it will confirm the definitive transition from a unipolar moment to a multipolar distribution of power. Secondly, this change will require a renewed proposal for a strategic action in order to restore and legitimize America´s global leadership.
Arbitragem científica: yes
URI: http://comum.rcaap.pt/handle/123456789/1060
ISSN: 0870-757X
Appears in Collections:IESM - FA - Artigo em Revista Científica Nacional com Arbitragem Científica

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Artigo Nação e Defesa_China_Vicente Final.pdf389,55 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

© 2014 - REPOSITÓRIO COMUM - Comentários - Statistics
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia