Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9942
Título: O Desenvolvimento da Base Tecnológica e Industrial de Defesa do Brasil
Outros títulos: Objetivos Estratégicos e Linhas de Ação
Autor: Barbosa, Ciro
Palavras-chave: Base Industrial de Defesa
Ciência, Tecnologia e Inovação
Estratégia Nacional de Defesa
Política de Defesa Nacional
Política Nacional de Indústria de Defesa
Programa Brasil Maior
Data: 2013
Editora: IESM
Resumo: No presente trabalho, são estudadas Estratégias e Linhas de Ação para que a Base Industrial de Defesa (BID) brasileira, e apresentadas propostas para que esta se torne efetivamente uma alavanca de desenvolvimento do setor de defesa e segurança do País. Aborda inicialmente a conjuntura internacional que o Brasil está inserido e o porquê de se desenvolver uma BID no país. Comenta os desafios da defesa nacional passando pelas áreas de ciência, tecnologia e inovação e as atuais fontes de financiamento desse setor estratégico. Observa os diversos documentos estruturantes que estão propiciando o amparo legal para que haja uma transformação, principalmente da sociedade brasileira, para com os assuntos relacionados com a defesa e segurança. Em seguida, apresenta o “tripé estratégico da BID”, onde se alicerça a capacidade do país em apoiar sua BID. Nele são percebidas três áreas estratégicas: infraestrutura, recursos humanos e ciência e tecnologia. Em seguida são mencionados os Programas de Articulação e Equipamento (PAE), da Defesa e Forças Armadas (FFAA), em particular o da Marinha do Brasil. Na sequência são elencadas as dificuldades e lições aprendidas, culminando com sugestões de linhas de ação, que visam, de maneira complementar, promover a capacitação, expansão, diversificação e fortalecimento da BID nacional, ressaltando entre elas: i) a ampliação das aquisições de equipamentos a empresas nacionais; ii) a expansão e adequação do financiamento; iii) a capacitação de empresas brasileiras; iv) o fortalecimento da base de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação; v) a alteração do regime legal aplicável ao material de defesa nacional (já em andamento); vi) a adequação das estruturas universitárias (capacitação dos professores, laboratórios, intercâmbios a nível internacional); vii) a manutenção da continuidade dos planejamentos de longo prazo; e viii) a garantia da não interrupção dos programas de defesa. Pese embora a existência de documentação estruturante abrangendo todas as áreas importantes para o crescimento sustentado da BID, bem como dos PAE das FFAA que garantem a continuidade das aquisições de produtos de defesa com a participação dos diversos segmentos da BID, há necessidade de efetuar diversas ações complementares (algumas citadas acima), de responsabilidade dos diversos atores partícipes, Governo, FFAA, BID e Universidades, todos sob a coordenação do MD, e em função da evolução do planejamento e das leis que regulam o setor. Abstract: The present work studies the Strategies and Lines of Action for the Brazilian Defense Industrial Base (DIB), presenting measures to transform it in an effective lever of development of country’s security and defense sector. It starts by addressing the international situation in which Brazil is inserted and the reasons in developing a DIB in the country. It discusses the current challenges of national defense, covering areas like science, technology and innovation and the current ways of funding this strategic sector. It notes the various structuring documents that are providing legal support to a transformation in the Brazilian society, towards issues related to defense and security. In sequence, it presents the "strategic tripod of DIB", backing the country’s ability to support its own DIB, in which are perceived three strategic areas: infrastructure, human resources and science & technology. Next are mentioned the Articulation and Equipment Programs (AEP) of the Defence and Armed Forces, particularly the Brazilian Navy. Following the difficulties and lessons learned are listed, culminating with the suggested courses of action that, in a complementary manner, can promote capacity, expansion, diversification and strengthening of the national DIB, highlighting among them: i) the expansion of equipment purchased to national companies, ii) expansion and adequacy of financing; iii) the improvement of Brazilian companies capability, iv) the strengthening of the Research, Development and Innovation base, v) the change of the legal regime applicable to national defense equipment (already in progress), vi) the adequacy of university structures (teachers skills, laboratories, international exchange), vii) the continuity of long-term planning and viii) the guarantee of no interruption on the defense programs. Despite the existence of structural documentation covering all the relevant areas for the sustained growth of the DIB and the Armed Forces AEP, which ensure the continued procurement of defense products with the participation of various segments of the DIB, it is necessary to perform various complementary actions (some mentioned above), involving different entities (government, armed forces, DIB and Universities) under the coordination of the Defense Ministry and adjustment of the planning and laws that regulate this sector.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9942
Aparece nas colecções:IUM - CRC - CPOS - MAR - Trabalhos de Investigação Individual

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CMD CIRO-BRASIL.pdf1,37 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.