Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9839
Título: As Ásias, a Europa e os Atlânticos sob o signo da energia : horizonte 2030
Autor: Leal, Catarina Mendes
Ribeiro, José M. Félix
Palavras-chave: Relações internacionais
Economia internacional
Recursos energéticos
Política energética
Estratégia energética
Segurança energética
Energia
Geopolítica
Geoeconomia
Perspectivas
CPLP
Ásia
Europa
África
Médio Oriente
Oceano Atlântico
China
India
Japão
EUA
Portugal
Russia
Data: Jul-2015
Editora: Instituto da Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: ;Nº 17
Resumo: O Atlântico está a ser palco de importantes transformações, entre outras, decorrentes da descoberta de novos recursos de energia e de avanços tecnológicos que irão ter repercussões no futuro. Por esta razão, o presente trabalho centra a atenção no Atlântico, propondo-se observar, analisar e tentar compreender, tanto quanto possível, o futuro da sua importância, em termos geopolíticos e geoeconómicos, salientando o papel que Portugal e os países da CPLP poderão vir a desempenhar do ponto de vista energético. O período em análise vai desde o presente até 2030 sendo o trabalho composto por seis pontos, contendo uma vasta bibliografia comentada. Começamos por analisar a importância que os oceanos têm desempenhado, quer em termos de funções estratégicas, quer geoeconómicas, desde os anos 50 do século XX até 2030. Seguidamente, fazemos um breve enquadramento do panorama atual e das perspetivas futuras, em termos geoeconómicos e geopolíticos dos setores de petréoleo e do gás natural. Na terceira parte, debruçamo-nos nos dilemas das “Três Ásias” - China, Índia e Japão – no que respeita às suas futuras fontes de abastecimento energético e o reflexo que esses dilemas podem ter no reforço da importância do Atlântico. Na quarta parte, analisamos a Europa e a energia, focalizando a atenção nas opções entre a “Eurásia e o Atlânticos”. No quinto ponto, fazemos um levantamento do mapa energético da Bacia Atlântica, aflorando a revolução do shale gas, em curso nos Estados Unidos; e expondo os recursos energéticos dos países do espaço lusófono do Atlântico, não descurando outros dois países lusófonos do Índico Ocidental. Finalmente, no sexto capítulo, tendo como objetivo obter uma primeira aproximação à dinâmica geopolitica e geoeconómica do Atlântico, elaboraram-se quatro cenários subordinados ao Foco “Os Atlânticos, a Ásia, a Europa e a Energia” no horizonte 2030, referindo-se seguidamente potenciais estratégias ao Estado português no sentido de desempenhar um papel importante no reforço da importância do Espaço Lusófono no contexto mundial e, simultaneamente, garantir uma maior segurança energética para Portugal. Na conclusão expomos as ilações da investigação realizada, salientando a importância futura dos Oceanos, destacando-se o papel do Atlântico Norte e Sul, bem como as perspetivas de atuação do Estado português nas suas relações internacionais.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9839
ISBN: 9789722719940
Versão do Editor: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/cadernos/idncaderno_17.pdf
Aparece nas colecções:IDN - Cadernos

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
idncaderno_17.pdf8,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.