Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9828
Título: A Cooperação Técnico-Militar entre Portugal e Angola
Autor: Cantante, Ruben
Palavras-chave: Cooperação Técnico-Militar
Portugal
Angola
Exército Português
Política Externa
Data: Jul-2015
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: O presente Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) debruça-se sobre o tema: A Cooperação Técnico-Militar (CTM) entre Portugal e Angola, na qual o autor procurou dar resposta a determinadas questões que foi levantando ao longo da realização do mesmo. Através do método Hipotético-dedutivo o autor levantou algumas questões e hipóteses que através da recolha de dados e realização de entrevistas foram dissipadas de forma identificar e descrever os contributos do Exército Português como instrumento da Política Externa Portuguesa, na relação bilateral com Angola. A CTM com Angola foi das cooperações nacionais a última a ser formalizada devido a questões internas angolanas, nomeadamente ao período de guerra civil que este Estado viveu até meados da década de 90. Mesmo sendo o último acordo a ser formalizado, a sua dimensão e importância para a política externa nacional leva o autor a fazer uma análise aprofundada dos moldes em que esta se gere e quais os frutos que têm dela surgido para as partes envolvidas. Do Orçamento de Estado para as CTM cerca de um terço do mesmo é dirigido para a relação bilateral luso -angolana. A CTM com Angola é mantida através da formalização de Programas-Quadro (PQ) nos quais os envolvidos, através dos seus Ministérios da Defesa Nacional (MDN) e Ministérios dos Negócios Estrangeiros (MNE), se debruçam sobre as áreas e projetos a desenvolver dentro das Forças Armadas Angolanas (FAA) e qual o papel das Forças Armadas Portuguesas (FFAA) nesse processo. Estes PQ são levados a cabo entre períodos de 3 ou 4 anos em que a consecução dos projetos acordados é feita e em que são levantados novos vetores de progresso para as FAA por parte de Diretores-Técnicos dos envolvidos, entidades nomeadas para o desenvolvimento e condução de todos os dados presentes nos PQ. Dentro das FFAA, O Exército Português tem estado envolvido em vários projetos, onde se destacam a assessoria à Academia Militar do Exército (AMEx), a assessoria à Direção de Forças Especiais (DFE) e a assessoria ao Estado-Maior Angolano. O atual PQ para o triénio entre 2015 e 2017 sofreu algumas alterações decorrentes da evolução da própria CTM. Foram criados Núcleos Conjuntos de Coordenação, que estão responsáveis pela condução dos projetos emanados nesse documento e os cargos de Assessor Técnico em alguns projetos ao invés de Diretores Técnicos como nos passados PQ. Concluiu-se que o Exército Português contribui com Recursos Humanos, doutrina, atitudes e valores nesta relação bilateral colaborando de forma eficiente para o desenvolvimento das FAA e ainda para a disseminação da língua e cultura portuguesas não só em Angola mas também no Mundo. A análise da atual estrutura do PQ para o triénio 2015-2017 afigura-se como um tema bastante viável para futuras investigações.
Abstract The present handout lays it attention on the subject: The Military Cooperation between Portugal and Angola, in which the author wants to give answer to certain questions that were born during the realization of it. Using the Hypothetical-deductive method the author raised some questions and some assumptions that by the data collection and conduction of interviews were dissipated in order to identify and describe the contributions of the Portuguese Army as an instrument of the Portuguese Foreign Politics, in the bilateral relation with Angola. The Cooperation with Angola was the last to be formalized due to internal questions in Angola during the civil war that this state lived in the 90 th decade. It was the last treaty to be formalized but its importance to the national foreign politics takes the author to make a profound analysis of it and what were the benefits that it brought to both involved parts. About a third of the budget to the Cooperation is used in this bilateral relation. The Cooperation with Angola is kept by the formalization of Programs in which the involved study the areas and projects to develop inside de Armed Forces of Angola e the part that the Portuguese Armed Forces plays in this process. These Programs are taken in periods that last for 3 or 4 years were the projects are made and new issues are brainstormed by the entities involved in it. Inside the Portuguese Armed Forces, the Portuguese Army has been involved in several projects, like the support to the Military Academy of Angola, the support to the Direction of Special Forces and the support to the leading officers of the Angolan Army. The current project to the period of 2015-2017 has suffered some adjustments due to the evolution of the Cooperation. It was created Joint Coordination Offices that are responsible to the conduction of the projects raised in that document and the post of Technical Supporter in some projects instead of the Technical Directors of the old programs. In the end, the author concluded that the Portuguese Army adds Human Resources, concepts, role-models and values to this bilateral relation which has been adding an important support to the development of the Armed Forces of Angola and has been also helping to spread the Portuguese language and culture in Angola but also in the World. The analysis of the current Program for the period of 2015-2017 seems to be an interesting subject to future investigations.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9828
Aparece nas colecções:AM - CM - OM - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
01_650_Ruben.CANTANTE.pdf4,43 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.