Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9755
Título: Preparação dos enfermeiros para o exercício de funções de docência : contributo da supervisão clínica em enfermagem
Autor: Miranda, Catarina Maria
Palavras-chave: Supervisão Clínica em Enfermagem
Formação de enfermeiros
Data de Defesa: 2015
Resumo: O processo de integração de um novo elemento numa organização assume um papel determinante, quer para a adaptação do profissional, quer para o sucesso produtivo dessa organização, com o mínimo de custos. Este processo de integração ganha ainda maior relevo, para os novos docentes de enfermagem, dado que a sua formação académica é ancorada na enfermagem e não nas competências, que dão corpo ao exercício da docência. A evidência científica advoga benefícios, no que concerne à planificação e implementação de um processo de integração, com o intuito de preparar, com a maior eficácia possível um profissional docente, promovendo a qualidade do ensino-aprendizagem e por conseguinte uma melhor conceção e prática de enfermagem. A necessidade de refletir sobre a preparação dos enfermeiros, para exercer funções de docência, na Escola Superior de Enfermagem do Porto (ESEP), deu origem ao presente estudo de investigação. Este estudo teve como finalidade contribuir para a melhoria do processo de integração dos assistentes na ESEP, com vista à otimização do processo ensino / aprendizagem dos estudantes. Os objetivos esboçados passam por analisar a opinião dos assistentes sobre a sua integração na ESEP; analisar os fatores facilitadores e dificultadores deste processo de integração; compreender em que medida a formação em supervisão clínica em enfermagem é entendida pelos assistentes, como um contributo para a sua preparação para funções de XIV docente e analisar a opinião destes, sobre os aspetos fundamentais que deveriam alicerçar um plano de integração de novos elementos. Trata-se de um estudo de cariz qualitativo, de caráter descritivo e exploratório, em que o instrumento de colheita de dados, foi um guião de entrevista semiestruturada, tendo sido aplicado a uma amostra não probabilística, por escolha racional, a dez assistentes da ESEP. Para o tratamento dos dados foi utilizada a análise de conteúdo, segundo Bardin (2014), tendo emergido dois domínios: “Processo de Integração” e “Plano de Integração”, e as respetivas categorias e subcategorias. Os resultados obtidos permitiram constatar, que os assistentes da ESEP identificam a planificação e a implementação de um processo de integração, para o exercício das novas funções de docência, como sendo uma necessidade emergente e percecionam a supervisão como o fundamental contributo para essa preparação. A supervisão é perspetivada como uma mais-valia, quer a nível de formação ministrada sobre a temática, quer a nível da implementação de um processo supervisivo, através de um docente mais experiente, para auxiliar no seu desenvolvimento como ser docente. O reconhecimento de fatores facilitadores e dificultadores deste processo, bem como sugestões facultadas pelos participantes, permitiram desenhar um plano de integração para novos assistentes da ESEP, alicerçado também pelas evidências científicas emanadas.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9755
Designação: Mestrado em Supervisão Clínica em Enfermagem
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Catarina Miranda.pdfDocumento principal2,92 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.