Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9737
Título: Formulário de avaliação da dependência no autocuidado : versão reduzida
Autor: Pereira, Soraia Cristina
Orientador: Santos, Alzira Teresa
Palavras-chave: Autocuidado
Dependência
Data de Defesa: 2014
Resumo: Num contexto social caracterizado por novas necessidades de saúde, fruto das recentes alterações sociodemográficas em que o envelhecimento e as doenças crónicas se destacam, torna-se emergente a necessidade de aprofundar o conhecimento sobre a dependência no autocuidado - conceito central para a Enfermagem. Com efeito, a avaliação da capacidade de autocuidado da pessoa dependente, com recurso a instrumentos de medida, e a avaliação do nível e tipo de dependência, pode possibilitar aos enfermeiros uma forma mais assertiva de compreender a natureza dos problemas que afetam a dependência e de estabelecer um plano de ação orientado para o desenvolvimento de novas práticas centradas na pessoa dependente, com vista à promoção da autonomia. A partir deste enquadramento, e com o intuito do desenvolvimento da disciplina de enfermagem no contexto da dependência no autocuidado, o presente trabalho apresenta como objetivo o estudo das propriedades psicométricas de uma versão reduzida de um instrumento desenvolvido para a mensuração da capacidade de autocuidado - o Formulário da Avaliação da Dependência no Autocuidado (FADA). Esta versão reduzida é constituída por um total de 27 atividades de avaliação do autocuidado distribuídos por 10 domínios de autocuidado. Foi utilizado o método de amostragem não probabilístico, do tipo acidental, em que foram considerados para fazer parte da amostra indivíduos dependentes ou os seus familiares cuidadores, com idade igual ou superior a 18 anos, sem défices cognitivos aparentes, que aceitassem participar no estudo. Para além do formulário referido foram ainda utilizados o Índice de XII Barthel (IB), a Escala de Lawton e Brody (ELB) e a versão em português do instrumento Appraisal of Self-Care Agency Scale (ASA-A). A versão reduzida do FADA apresenta relações significativas entre todos os domínios de autocuidado, e entre os instrumentos IB e ELB. Já ao nível do ASA-A não se observaram relações estatisticamente significativas. O nível global de dependência no autocuidado e os diferentes domínios de autocuidado apresentam correlações fortes positivas, e positivas moderadas com o IB e a ELB. O formulário apresenta ainda uma elevada fiabilidade, com uma consistência interna traduzida pelo coeficiente de alfa de Cronbach acima de 0,90. A versão reduzida do FADA revela-se, pois, um instrumento válido e fiável, ao mesmo tempo que ostenta robustez e um grande poder discriminativo, auxiliando a prática da enfermagem e consequentemente contribuindo para o aumento do conhecimento nesta área. PALAVRAS-CHAVE: Autocuidado, Dependência, Instrumento
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9737
Designação: Mestrado em Enfermagem Médico-Cirúrgica
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Formulário de Avaliação da Dependência no Autocuidado - Versão Reduzida.pdfDocumento principal1,12 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.