Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9735
Título: Perceções dos enfermeiros sobre saúde ocupacional
Autor: Pereira, Ana Rita
Palavras-chave: Saúde ocupacional
Enfermagem do trabalho
Data de Defesa: 2014
Resumo: A saúde ocupacional tem como objetivo a prevenção dos riscos profissionais e a proteção e promoção da saúde dos trabalhadores (Direção-Geral da Saúde (DGS), 2014a). Já a enfermagem do trabalho procura dar resposta às necessidades dos trabalhadores, no sentido de manter ou melhorar a saúde e segurança dos mesmos (World Health Organization (WHO), 2001b), tendo em conta estratégias de promoção e proteção da saúde e prevenção da doença (Ordem dos Enfermeiros (OE), 2013). O desenvolvimento da saúde ocupacional, segundo a International Labour Organization (ILO) (2011), é uma realidade. Contudo, ainda se verificam bastantes défices, dado que uma parte substancial da morbilidade associada à população trabalhadora está relacionada com o trabalho (WHO, 2006). Este estudo de cariz qualitativo, do tipo exploratório, descritivo e transversal teve por finalidade contribuir para uma maior visibilidade dos serviços de saúde ocupacional. Participaram no estudo 12 enfermeiros, com um mínimo de 3 anos de experiência profissional. Como técnica de recolha de informação optou-se pela entrevista semiestruturada e para a análise dos dados, a análise de conteúdo do tipo temática, segundo Bardin (2009). Os resultados mostraram que face ao conceito de saúde ocupacional se destaca uma definição que tem por base o âmbito de atuação, a organização e o funcionamento. Como áreas de intervenção da saúde ocupacional emergiram a prevenção dos riscos profissionais, a proteção e a promoção da saúde e o tratamento. Relativamente à organização do serviço de saúde ocupacional onde os enfermeiros exerciam a sua atividade emergiram dos discursos os recursos humanos, as funções do serviço e os recursos físicos. Os enfermeiros identificaram as consultas, as atividades de formação e as visitas aos locais de trabalho como as áreas de funcionamento do serviço de saúde ocupacional do seu local de trabalho. No que se refere às áreas de formação prioritárias em saúde ocupacional, estas focalizaram-se nos programas de XIV prevenção e promoção de saúde no trabalho, na legislação, na conceção da saúde ocupacional e na comunicação. Como estratégias de dinamização do serviço de saúde ocupacional emergiram as campanhas de divulgação de informação/formação, a intervenção do serviço de saúde ocupacional e a regulamentação do serviço de saúde ocupacional. No que diz respeito à prática da saúde ocupacional destacaram-se a intervenção do enfermeiro do trabalho, a dissociação entre a teoria e a prática do serviço de saúde ocupacional, a visibilidade do enfermeiro do trabalho e as expectativas sobre a saúde ocupacional e o enfermeiro do trabalho. Como sugestões do estudo é proposto a divulgação dos resultados obtidos no mesmo e que este seja um ponto de partida para outras investigações. Palavras-Chave: Saúde Ocupacional, Enfermeiro, Enfermagem do Trabalho, Trabalhador.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9735
Designação: Curso de Mestrado em Enfermagem Comunitária
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Mestrado_Perceções dos Enfermeiros sobre a Saúde Ocupacional_Ana Rita Pereira.pdfDocumento principal973,51 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.