Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9541
Título: Satisfação no trabalho dos enfermeiros de um agrupamento de centros de saúde
Autor: Ribeiro, Maria Cândida
Palavras-chave: Enfermeiros
Cuidados de saúde primários
Satisfação no trabalho
Data de Defesa: 2014
Resumo: A satisfação profissional em enfermagem é um indicador de qualidade dos cuidados prestados, com enquadramento legal pela lei de Bases da Saúde, na qual se refere que a satisfação profissional é (ou deve ser) um dos critérios de avaliação periódica do SNS. Martinez et al., (2004); Fontes (2009); Ferreira (2011); Moura (2012), entre outros, já se inquietaram com esta área, que influenciou ao colocarmos a seguinte questão: Qual a satisfação no trabalho dos enfermeiros de um Agrupamento de Centros de Saúde (ACeS)? O presente trabalho teve como objetivos identificar o nível de satisfação no trabalho dos enfermeiros que trabalham num ACeS e analisar a relação entre a satisfação no trabalho e as variáveis sociodemográficas e profissionais. Realizou-se um estudo de natureza quantitativa, do tipo exploratório, descritivo e transversal. Optou-se por um método de amostragem não probabilística, sendo aplicado o questionário Satisfação no trabalho (Biscaia, 2010), a uma amostra de conveniência de 121 enfermeiros. Os resultados evidenciam a insatisfação dos enfermeiros com o seu trabalho, associado à Pressão e Exigência das Tarefas desempenhadas, mas também, à Recompensa pelo Trabalho. No entanto, permitiram concluir que os enfermeiros se sentem satisfeitos com o seu trabalho nas dimensões da Adequação para o Trabalho, Relações Interpessoais e Autonomia. Além disso, concluiu-se que as condições para o exercício profissional não são, neste caso, um obstáculo para a satisfação dos enfermeiros no seu trabalho; o estado civil não interfere na satisfação, contudo, os enfermeiros que não têm filhos estão mais satisfeitos na dimensão Adequação para o Trabalho, do que aqueles que têm filhos. Os enfermeiros com menos tempo de serviço são os que estão mais satisfeitos na dimensão das Relações Interpessoais e Autonomia. O tipo de contrato de trabalho não interfere na satisfação dos enfermeiros, sendo que o facto de terem ou não outra atividade não tem qualquer influência na sua satisfação.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9541
Designação: Direção e Chefia de Serviços de Enfermagem
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Final Candida Santos.pdf1,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.