Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9471
Título: Um percurso em análise retrospetiva : os esforços expulsivos maternos - quando e como puxar?
Autor: Ferreira, Vera Lúcia
Palavras-chave: Saúde materna e obstetrícia
Esforço expulsivo materno
Data de Defesa: 2014
Resumo: Este relatório de estágio profissionalizante descreve as atividades desenvolvidas para a aquisição de competências específicas em enfermagem de saúde materna e obstétrica, de acordo com o regulamento do ciclo de estudos da Escola Superior de Enfermagem do Porto, para obtenção do grau de mestre. As áreas de intervenção, em análise, privilegiam os cuidados à mulher no processo de Gravidez com Complicações, trabalho de parto e pós parto, autocuidado e preparação para a parentalidade. Foram desenvolvidas estratégias e intervenções tendo como suporte evidências científicas. Para além da análise crítica e reflexiva aos cuidados específicos e especializados ao longo deste período, problematizamos situações que carecem de intervenções de enfermagem, que podem ser potencializadoras do bem-estar materno e fetal, no período expulsivo. É neste contexto que enfatizamos a competência do Enfermeiro Especialista em Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia, no sentido de desocultar a eficácia do ensino e apoio às parturientes, sobre o tipo de esforço expulsivo que devem realizar. Foi realizado um estudo sob uma revisão integrativa da literatura, baseada na evidência científica mais atual. Deste estudo, pela análise de estudos significativos e recentes, emergiu uma síntese do conhecimento científico existente. Os resultados obtidos permitem-nos determinar, que a técnica do puxo eficaz pode prevenir partos instrumentados e défices nos outcomes maternos e fetais e que é o incentivo ao puxo espontâneo, tardio, (após a dilatação completa), com vocalizações, gemidos e respirações entre os puxos. Este tipo de técnica aliada a uma posição confortável para a parturiente, de preferência em decúbito lateral, vertical, são duas variáveis fundamentais para se atingirem os melhores resultados maternos e fetais, independentemente de ter ou não analgesia epidural. Foi possível concluir que o tipo de puxo descrito anteriormente é o mais eficaz e benéfico para a mulher e o recém-nascido.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9471
Designação: Enfermagem de Saúde Materna e Obstetrícia
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Um Percurso em Análise Retrospetiva- os esforços expulsivos maternos - quando e como puxar.pdf1,5 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.