Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9468
Título: Satisfação profissional dos enfermeiros do ACeS : um indicador de gestão
Autor: Sá, Ana Isabel
Palavras-chave: Satisfação profissional
Cuidados de saúde primários
Gestão em enfermagem
Data de Defesa: 2014
Resumo: A nova geração das organizações leva ao reconhecimento da importância que a satisfação profissional é um indicador de gestão a partir do clima organizacional. Neste caso em concreto, com a reforma em pleno desenvolvimento dos cuidados de saúde primários através da implementação dos ACeS e respectivas unidades funcionais, implica mudanças significativas nos modelos de gestão, podendo estas influenciar na satisfação dos profissionais. O significado do resultado da influência da satisfação profissional no desenvolvimento de um produto leva-nos a afirmar que a satisfação também é um elemento determinante da avaliação da qualidade das organizações, a par da satisfação dos clientes. Trata-se de um estudo exploratório descritivo de natureza quantitativa realizado num ACeS com o recurso a um questionário de auto preenchimento, numa população de 262 enfermeiros. A nossa finalidade é contribuir para a identificação dos principais fatores promotores da satisfação profissional dos enfermeiros com vista a otimização da gestão dos recursos humanos, pelo que temos três grupos de variáveis: as de caraterização, as de contexto, e as de satisfação propriamente dita. Salienta-se que o instrumento utilizado permitiu agrupar por dimensões, para esta amostra, nomeadamente as dimensões, para a realidade da satisfação: satisfação com o funcionamento do ACeS; entreajuda e amizade entre profissionais no local de trabalho; desenvolvimento da carreira, liderança da chefia e saúde e proteção no local de trabalho; perceção de um bom nível de remuneração e confiança no futuro; desenvolvimento de conhecimentos e competências para a realização da missão do serviço e da instituição; relacionamento com os utentes; estabilidade e segurança laboral. Para dar a resposta sobre o que deveria de existir, satisfação idealizada, verificou-se as seguintes dimensões: satisfação com o funcionamento do ACeS; segurança laboral e bem-estar no local de trabalho; perceção de um bom nível de remuneração; desenvolvimento de conhecimentos e competências para a realização da missão do serviço e da instituição; prestígio no meio social e profissional; fazer amigos no local de trabalho. No estudo é evidente que a satisfação dos profissionais de enfermagem é elevada para as expectativas, variando a satisfação com as dimensões em relação ao que existe. O local de trabalho predomina de forma evidente na satisfação dos profissionais, acrescendo a esta evidência que os enfermeiros mais novos estão mais satisfeitos, bem como os que exercem funções de gestão formal. Os enfermeiros das Unidades de Saúde Familiar (USF) e Unidade de Saúde Publica (USP) apresentam graus de satisfação superiores às restantes unidades. Como método de trabalho, destaca-se Enfermeiro de Família. Os enfermeiros com 55 ou mais anos de idade, de forma geral qualquer que seja a unidade funcional onde trabalham e qualquer que seja a função que executam, mostram-se insatisfeitos. Os enfermeiros com uma especialidade, qualquer que seja, sentem-se mais satisfeitos, relativamente aos enfermeiros que possuem outra pós formação, ou grau académico. Ressalta também, neste estudo, a satisfação das enfermeiras em relação aos enfermeiros.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9468
Designação: Direção e Chefias de Serviços de Enfermagem
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Teste_Dezembro.pdf4,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.