Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9465
Título: Políticas de supervisão clínica em enfermagem em serviços de pediatria
Autor: Tavares, Juvenália Maria
Palavras-chave: Supervisão clínica em enfermagem
Qualidade dos cuidados
Pediatria
Data de Defesa: 2013
Resumo: Na procura da excelência dos cuidados de enfermagem, a Supervisão Clínica (SC) apresenta-se como estratégia potenciadora do cuidar baseado na reflexão das práticas, que se pretende resultar em indicadores de qualidade institucionais. O caráter reflexivo da Supervisão Clínica em Enfermagem (SCE) promove nos enfermeiros uma mudança positiva no seu desenvolvimento pessoal e profissional, tornando-os mais conscientes da sua prática e responsabilizando-os pela prestação de cuidados seguros, isentos de riscos, assim como de qualidade aos seus clientes. Atendendo à especificidade de um serviço de Pediatria, no que concerne aos vários intervenientes no processo de cuidados à criança, nomeadamente os pais, a implementação de práticas supervisivas adquire especial importância, na medida em que o enfermeiro vê as suas ações avaliadas por diferentes agentes participativos nos cuidados à criança. Neste âmbito, realizou-se o presente estudo com a finalidade de perceber as políticas de supervisão de pares em uso num serviço de Pediatria e as dimensões que os enfermeiros consideram relevantes para um programa de SCE. Os objetivos delineados para esta investigação passam por conhecer as perceções dos participantes sobre a SCE, identificar as atividades de supervisão desenvolvidas num serviço de Pediatria, identificar as atividades de supervisão desenvolvidas pelos participantes e conhecer as dimensões que os participantes consideram relevantes para um programa de SCE, num serviço de Pediatria. Para atingir estes objetivos, foi aplicada a metodologia qualitativa. Tratase de um estudo de caráter exploratório, em que o instrumento de recolha de dados foi a entrevista semiestruturada aplicada a uma amostra não probabilística intencional composta por 12 enfermeiros de um serviço de Pediatria. XIV No tratamento dos dados foi utilizada a análise de conteúdo, com Bardin (2004) como referência. Da análise dos dados resultaram cinco domínios: “Representações sobre a SCE”, “Representações sobre o Supervisor Clínico”, “SCE em uso”, “SCE desejada” e “SCE, Segurança e Qualidade dos Cuidados”, assim como as respetivas categorias e subcategorias. Os resultados obtidos permitiram perceber que existem ainda muitas dúvidas relativas ao tema da SCE, evidenciando a necessidade de prover os enfermeiros de formação sobre o tema, antes de dar início a um processo de implementação de práticas supervisivas no serviço. Conclui-se, ainda, que os enfermeiros consideram importante a SCE para a qualidade dos cuidados prestados em Pediatria. Lamentaram a inexistência de políticas formais de supervisão no serviço, reconheceram a sua necessidade para o serviço e mostraram-se motivados para uma possível implementação. Foi possível aferir a importância atribuída ao envolvimento da instituição para o sucesso de um programa de SCE no serviço.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9465
Designação: Mestrado em Supervisão Clínica em Enfermagem
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO - POLÍTICAS DE SCE EM SERVIÇOS DE PEDIATRIA.pdfDocumento principal3,91 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.