Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9334
Título: Bullying no trabalho : perceções e vivências dos enfermeiros
Autor: Teixeira, Antónia Adília
Palavras-chave: Bullying
Saúde ocupacional
Enfermeiros
Stresse
Data de Defesa: 2012
Resumo: O bullying é um tipo de violência que tem vindo a ser analisado em vários contextos, entre eles o local de trabalho. O setor da saúde é um dos locais onde tem sido descrita a sua incidência, constituindo uma ameaça, quer para a saúde dos profissionais, quer para a segurança dos cuidados prestados aos cidadãos. Identificar as perceções e descrever as vivências dos enfermeiros, relativamente ao bullying no trabalho, foram objetivos deste estudo. O estudo insere-se no paradigma de investigação qualitativa, seguindo uma orientação fenomenológica. Foi dirigido a enfermeiros com 10 ou mais anos de atividade profissional. Através da técnica de amostragem por redes, foram selecionados 12 participantes, condicionados pela saturação da informação, a quem foram realizadas entrevistas semiestruturadas. Da perceção do conceito de bullying no trabalho, salienta-se que a maioria dos enfermeiros não refere duas das principais dimensões deste fenómeno, a frequência e a duração dos comportamentos agressivos. Nenhum dos participantes se identificou como agressor. A integração dificultadora e impedir a pessoa de se expressar foram alguns dos atos de bullying identificados, quer pelas testemunhas, quer pelas vítimas. Aconselhar e apoiar a vítima, advogar junto do agressor, desvalorizar e passividade são comportamentos descritos pelas testemunhas quando presenciam atos de bullying. Por sua vez, confrontar o agressor, ignorar, suporte informativo, suporte emocional e medicação antidepressiva foram os comportamentos referidos pelas vítimas. As testemunhas percecionam que os atos de bullying conduziram a consequências para as vítimas, mas identificam que presenciar tais atos também tem consequências, como ansiedade, intenção de ir trabalhar diminuída, constrangimento e sentimento de injustiça. Stresse, ansiedade, tristeza, irritabilidade, intenção de mudar de serviço, cansaço, insónias, perturbações digestivas e isolamento são algumas consequências deste fenómeno referidas pelas vítimas. O bullying é um fenómeno que tem consequências negativas para a saúde e vida dos enfermeiros, pelo que a formação sobre bullying no trabalho e a sua capacitação para gerir o stresse resultante são propostas para minimização das consequências do bullying no trabalho dos enfermeiros.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9334
Designação: Enfermagem Comunitária
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
BULLYING_NO_TRABALHO_PERCEÇÕES_E_VIVÊNCIAS_DOS_ENFERMEIROS.pdf481,41 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.