Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9271
Título: Validação do questionário clínico para a doença pulmonar obstrutiva crónica (CCQ) para a língua portuguesa
Autor: Silva, Liliana Celeste
Palavras-chave: Enfermagem de reabilitação
DPOC
Data de Defesa: 2012
Resumo: Para efeitos de investigação, a utilização de questionários extensos é útil no sentido em que dá ao investigador muita informação válida. Recentemente, diretrizes emanadas pela GOLD identificaram que os objetivos do tratamento de pessoas com doença pulmonar obstrutiva crónica são não só questões relacionadas com a qualidade de vida, mas também melhoria da tolerância ao exercício e minimização de sintomas. O CCQ (Molen, 1999) é o primeiro instrumento clínico prático para ser usado para a avaliação de rotina do controle clínico (estado funcional, sintoma e estado mental), relativa a pessoas com doença pulmonar obstrutiva crónica. Foi também construído com o objetivo de ser um instrumento de incentivo aos profissionais de saúde, com vista a não se concentrarem exclusivamente no estado das vias aéreas e a tornarem-se mais conscientes das necessidades funcionais das pessoas. Objetivo: O objetivo do presente estudo é a validação do CCQ (Molen, 1999) para a língua portuguesa na doença pulmonar obstrutiva crónica e o seu cruzamento com um instrumento já validado e frequentemente utilizado na prática dos profissionais de saúde nos cuidados à pessoa com doença pulmonar obstrutiva crónica em Portugal. Método: O presente estudo é do tipo metodológico, com uma abordagem quantitativa. A amostra deste estudo é constituída por 58 pessoas a quem foi diagnosticado doença pulmonar obstrutiva crónica e que respeitaram os seguintes critérios de inclusão: 1) Condição estável, sem exacerbações ou infeções nos últimos 3 meses; 2) ausência de cardiopatia grave ou instável; 3) ausência de outras condições patológicas que possam influenciar no desempenho das atividades de vida diária (como doenças cerebrovasculares, ortopédicas ou reumáticas). Os critérios de exclusão foram: 1) ocorrência de exacerbação aguda durante o período das avaliações; 2) não compreensão ou não colaboração com relação aos questionários. A amostra deste estudo foi não probabilística por escolha racional. Foi utilizada neste estudo a escala London Chest Activity of Daily Living (LCADL (Garrod, 2000)) e o Questionário Clínico para a DPOC (CCQ (Molen, 1999)). A um grupo aleatório de 20 participantes voltou-se a entrar em contacto XIV após 15 dias para efetuar o reteste do instrumento. Neste estudo, foram respeitados os princípios do consentimento livre e esclarecido. Resultados: Existe uma correlação forte positiva bastante significativa entre o score total do CCQ (Molen, 1999) e o score total da LCADL (Garrod, 2000) (r=0,602; N=58; p=0,0001). Tendo em conta o número reduzido de itens, considerase o resultado como uma consistência interna aceitável (α de Cronbach=0,7). O resultado foi IVC=1, considerando-se um índice de validade aceitável. Não existem diferenças significativas entre os resultados da aplicação do CCQ (Molen, 1999) num momento e uma segunda avaliação passados 15 dias aos mesmos pessoas. (Z=-1,000; p=0,317). O Coeficiente Intra Classe apresentado sugere uma excelente reprodutibilidade (ICC=0,90). Conclusões: Os resultados deste estudo indicaram que a versão portuguesa do CCQ (Molen, 1999) fornece índices metrológicos aceitáveis e pode ser utilizada na população portuguesa como a escala de origem.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9271
Designação: Mestrado em Enfermagem de Reabilitação
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação Liliana Silva.pdf870,66 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.