Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/9058
Título: Ciclo de vida, ciclos de estudo, autoconceito e perceção de avaliação de desempenho: contributo para um modelo de avaliação do desempenho docente.
Autor: Jesus, Maria do Céu Silva Nunes de
Orientador: Jorge, José Reis
Correia, Rosária Rodrigues
Palavras-chave: Ciclo de vida profissional/fases da carreira
ciclos de estudo
desenvolvimento profissional
autoconceito profissional dos pro-fessores
avaliação do desempenho docente
Professional life cycle / career stages
schooling levels
professional de-velopment
teachers’ professional self-concept
teacher performance evaluation/teaching evaluation
Data de Defesa: 2013
Resumo: O estudo apresentado neste documento pretende perceber a relação entre a perceção dos docentes, quando posicionados em diferentes fases da carreira, ou a lecionar a dis-tintos ciclos de estudo, acerca do modelo de avaliação do seu desempenho e do auto-conceito profissional. Assim, este estudo visa estimar o impacto do modelo de avaliação de desempenho para o desenvolvimento de expetativas de realização pessoal e profis-sional nos docentes. Numa fase inicial, a investigação enquadra-se na tipologia dos “estudos descritivo-exploratórios” ou na “investigação descritiva de nível I”, segundo Fortin (2009, p.52), na medida em que se irão procurar as dimensões que levem à caracterização de um modelo de Avaliação do Desempenho Docente (ADD). No desenvolvimento dos traba-lhos, a investigação toma um desenho do tipo “correlacional-explicativo”, de nível III (Fortin, 2009, p. 54), ao verificar se a perceção do modelo de avaliação de desempenho é suscetível de variar consoante as etapas do ciclo de vida profissional / fases da carreira ou os Ciclos de Estudo da docência e, se esta poderá relacionar-se com o autoconceito profissional dos docentes. O universo do estudo é constituído pelos docentes de dois concelhos da península de Setúbal. O processo de amostragem é probabilístico. A amostra, de 203 professores, foi estratificada em seis classes, das quais três são expressivas dos docentes de ciclos de estudo distintos e as outras três são representativas dos docentes em diferentes fases da carreira. O processo de inquirição utilizado foi o de um questionário, constituído por três secções distintas: i) dados profissionais; ii) a Escala de Avaliação do Autoconceito Profissional dos Professores (EAPP) de F. H. Veiga, P. Roque, T. Guerra, L. Fernandes e J. Antunes (2003); e iii) conhecer a perceção dos docentes acerca da avaliação de desempenho. Ficámos a conhecer as dimensões da avaliação de desempenho (ADD) onde se regista o maior desacordo entre os sujeitos – critério e finalidade – e que são percebidos de modo diferente pelos docentes da educação pré-escolar e 1.º Ciclo do ensino básico quando contrastados com os docentes do 3.º Ciclo (ensino básico) e ensino secundário. Não se registaram diferenças significativas quanto às fases da carreira. Na interação Fases da carreira vs. Ciclos de Estudo, é a dimensão procedimento que se destaca como significante nas diferenças. O estudo não encontrou uma relação significativa entre o Autoconceito Profissional do Professores (APP) e os Ciclos de Estudo, no entanto, verificou-se uma tendência para aquele se tornar menos positivo ao longo do ciclo de vida profissional do docente. Adicionalmente, o estudo não encontrou a existência de uma correlação entre o autoconceito profissional e a perceção mais satisfatória da avaliação de desempenho pelos docentes.
The herein presented study aims to assess the relationship between the teachers’ evaluation system model and their professional performance and self-concept, according to their stage in the career path, as well as, considering different schooling levels of teaching. As such, the purpose of this paper is to estimate the potential impact of the evaluation system model in teachers’ personal and professional expectations. In an early stage of the work, the investigation will fit in a “descriptive-exploratory study” type or “level I descriptive investigation”, according to Fortin (2009, p. 52) since we will try to find the dimensions with which to characterize a model of Teachers Per-formance Assessment (ADD). In a subsequent phase it will be developed a correlation-al-explanatory study, or level III investigation, if we continue to follow Fortin (2009, p. 54), when we test the possibility of variation of teachers’ perception on performance evaluation, according to different stages of their professional life cycle/career stages (Fases da carreira) as well as the schooling level (Ciclos de Estudo) they teach and whether that perception is relatable to teachers’ professional self-concept. The statistical universe is formed by teachers from two townships in the Setúbal peninsula. The sampling process used here is probabilistic. A sample of 203 teachers was stratified in six classes, three of which are the expression of teachers from distinct schooling levels, and the other three represent teachers in different stages of their ca-reers. A questionnaire, formed by three different sections: i) professional data; ii) the Teacher Self-Concept Evaluation Scale (EAPP), by F. H. Veiga, P. Roque, T. Guerra, L. Fernandes e J. Antunes (2003); iii) to understand the teachers’ perception of the evaluation system. We apprehended the dimensions – criterion (critério) and objective (finalidade) – of teaching evaluation (ADD) that register the most divergence between subjects, which are perceived differently by kindergarten and primary school teachers (grades 1 to 4) when contrasted with third level (grades 7 through 9) and secondary (grades 10 to 12) teachers. No significant differences were encountered concerning career stages. Consid-ering the interaction career stages vs. schooling level, it’s the dimension procedure (procedimento) that stands out as significant by the differences presented. We verify that the teachers’ Professional Self-Concept (APP) doesn’t vary signifi-cantly in what concerns to schooling levels. However, there is a tendency to become less positive throughout the teachers’ professional life cycle. Furthermore, this study has shown no relationship between professional self-concept and a more satisfactory perception of performance evaluation by teachers.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/9058
Designação: Mestrado em Ciências da Educação - Área de Especialização em Supervisão Pedagógica
Aparece nas colecções:ISEC - EE - Mestrado em Ciências da Educação - Área de Especialização em Supervisão Pedagógica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TFM_dissertação_ADD [MCJ].pdf2,98 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.