Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/8512
Título: Empreendedorismo Social
Outros títulos: caso da Santa Casa da Misericórdia
Autor: Santos, André Flávio Patrício dos
Palavras-chave: Empreendedorismo
Empreendedorismo social
Empreendedor
Desemprego
Economia
Crise
Data de Defesa: 11-Mar-2015
Editora: Universidade Europeia - Laureate International Universities
Resumo: O empreendedorismo está cada vez mais presente na economia e o seu impacto têm vindo a sentir-se nos países e na sociedade que se encontra. Na economia portuguesa o impacto do empreendedorismo pode ser mais notório, face à economia ter estagnado a solução para muitos economistas e analistas passa por uma economia dinâmica para superar as suas dificuldades e ultrapassar a crise que se instalou não só em Portugal como um pouco em todo o mundo. Ex-ministro da economia Álvaro Santos Pereira que em 2012 citou que “A criação de emprego e de riqueza depende muito dos empreendedores e da sua capacidade de arriscar, inovar e de criar”. Neste estudo feito, o empreendedorismo social é uma ferramenta essencial que pode atenuar o desemprego e a pobreza em Portugal. A Santa Casa realizou um programa com este propósito, o programa concentrou-se num segmento de população mais necessitada com vista a obter empreendedores e autonomizar estes indivíduos, ao mesmo que construía bases para atenuar o desemprego e contribuía no crescimento da economia local da região da Amadora. São estes projetos que visam reestruturar a economia em Portugal, a mentalidade dos cidadãos está a tornar-se cada vez mais empreendedora, e resultado desse facto é na atualidade já existem escolas focadas para o empreendedorismo. Tendo como referência o estudo GEM, Portugal têm vindo a apresentar bons resultados face ao empreendedorismo, nos últimos anos a taxa TEA têm aumentado progressivamente e a principal faixa etária a contribuir para este facto situa-se entre os 24 e os 34 anos, o que demonstra que o empreendedorismo está mais presente na vida dos jovens. Em Portugal o apoio ao empreendedorismo é insuficiente face ao estudo GEM e continua a ser um entrave a muitos empreendedores, o resultado em 2012 ficou muito aquém das expectativas passando de um cenário nulo (2011) para negativo. A forte aposta no empreendedorismo começou a ter efeitos na economia, a taxa de desemprego que vinha subindo desde 2008 até 2013 (16,2%), em 2014 teve uma queda acentuada para os 13,9%, ainda há muito a fazer neste aspeto mas os indicadores mostram que relativamente ao empreendedorismo Portugal está num bom caminho.
Abstract: Entrepreneurship is increasingly present in the economy and their impact is more felt in the country and society that is. This theme is having very importance in the Portuguese economy because its growth have stalled and the solution would be a dynamic economy to overcome its difficulties and pass the crisis installed in the EU and many other countries, and for many economists and analysts the solution could be the entrepreneurship. The social entrepreneurship is a tool to be used to alleviate unemployment and poverty in Portugal, the Santa Casa realize a program for this same purpose, the program focused on a more needy population segment with a view to entrepreneurs and help these individuals while participating in contributing to the fight against unemployment and helped in the growth of the local economy of the region. These are projects helped at restructuring the economy in Portugal, the mentality of citizens is becoming more entrepreneurial, and this prove is that today exists schools focused on the theme of entrepreneurship. With reference to the GEM study , Portugal have been showing good results in the entrepreneurship , in recent years the TEA rate has increased gradually and the group to more contribute to this fact is between 24 and 34 years , distribution gender male entrepreneurs amounts to about double the female, tending to decrease this discrepancy . In Portugal the sector most exploited by entrepreneurs, was the sector oriented for consumers, concerned the structural conditions of the country considered favorable access to physical infrastructure, especially in the quality of support the same view of the new industries and growth, opposite the social and cultural standards fall short of expectations being considered one of the main factors to prevent the entrepreneurship.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/8512
Aparece nas colecções:UE - TDM - Teses de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
T-EE_14_05_ André Santos.pdf561,2 kBAdobe PDFVer/Abrir    Acesso Restrito. Solicitar cópia ao autor!


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.