Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/8490
Título: O Pelotão de Reconhecimento Mecanizada e a reestruturação dos quadros orgânicos de pessoal
Autor: Lopes, Isidro
Palavras-chave: Quadros Orgânicos
Reconhecimento
Segurança
Capacidades
Limitações
Data: 1-Set-2008
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: Este trabalho tem como objectivo investigar se a orgânica actual do Pelotão de Reconhecimento Mecanizado é adequada às missões actuais que se lhe apresentam e propor uma orgânica capaz de responder às exigências do ambiente Operacional e do seu Comandante de Batalhão. A Reestruturação dos Quadros Orgânicos de Pessoal aprovado em 2006, trouxe alterações significativas num dos pelotões mais importantes do Batalhão de Infantaria Mecanizado, aumentando as suas limitações e colocando em causa o seu emprego táctico com eficiência. As alterações referidas verificam-se a nível de pessoal e a nível de potencial de combate para conduzir as principais operações de reconhecimento e segurança. Através da análise e comparação de várias orgânicas do Pelotão de Reconhecimento Mecanizado, quer do Exército Português quer do Exército Norte Americano, concluiu-se qual a quetem mais preponderância para o sucesso das missões atribuídas. Com esta análise confirma-se que a orgânica Pós-Reestruturação do Pelotão de Reconhecimento Mecanizado não tem flexibilidade, protecção e mobilidade para o cumprimento das missões. Esta investigação irá propor uma orgânica, quer de pessoal quer de material, para o cumprimento com eficiência das missões atribuídas. O pelotão de Reconhecimento é essencial, porque o reconhecimento e a vigilância são factores críticos no campo de batalha. Deve estar preparado para as constantes mudanças do Ambiente Operacional e cumprir à letra a expressão “O Pelotão de Reconhecimento é os olhos e os ouvidos do comandante.”
Abstract The goal of this research work is to investigate if the organization of the mechanized reconnaissance platoon of our days is appropriate for current missions and make a recommendation for a better organization, to respond to the demands of operational environment and the Battalion Commander. The creation of a new organization of personnel, approved in 2006, brought significant changes in one of most important platoons in the Mechanized Infantry Battalion, increasing its limitations and calling into question its tactical efficiency. These changes can be seen in the level of personnel and combat potential, in carrying out the main reconnaissance and security operations. Through the examining and comparing of different mechanized reconnaissance platoon organizations, in the American Army and Portuguese Army, we can conclude which one is more organized and structured for success in its missions. From this investigation, I can conclude that the new organization of the Mechanized Reconnaissance Platoon does not have enough flexibility, protection and mobility to carry out its missions. This research work will recommend a model of organization (personnel and equipment) of the Mechanized Reconnaissance Platoon to perform its missions with efficiency. The Mechanized Reconnaissance Platoon is essential, because reconnaissance and vigilance are critical factors of the modern battlefield. It has to be prepared for constant changes in the Operational Environment and fulfil the common expression: “The Reconnaissance Platoon is the eyes and ears the Commander”.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/8490
Aparece nas colecções:AM - CM - OM - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
PelRec&Reestruturação do QOP.pdf4,61 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.