Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/8299
Título: Contributo para o desenvolvimento de uma metodologia de avaliação clínica da posição e orientação da omoplata.
Autor: Teixeira e Silva, Hélio Onildo
Orientador: Matias, Ricardo
Palavras-chave: Complexo articular do ombro (CAO)
Posição e orientação da omoplata
Posição inicial
Elevação do membro superior (MS)
Correlação
Medidas lineares
Medidas angulares
Cinemática escapular
Shoulder complex
Positioning and orientation of the scapula
Initial positioning
Arm elevation
Correlation
Linear measurement
Angular measurement
Scapular kinematics
Data de Defesa: Abr-2015
Editora: Instituto Politécnico de Setúbal. Escola Superior de Saúde
Resumo: Introdução: O Complexo articular do ombro é propício a várias patologias e disfunções do movimento que parecem estar relacionadas às alterações na orientação da omoplata. A literatura recentemente publicada enfatiza a necessidade de desenvolvimento de ferramentas clínicas medição da orientação da omoplata que sejam precisas e de fácil utilização. Objetivo: Contribuir para o desenvolvimento de um método clínico para medir a orientação da omoplata a 0º e 90º de elevação do ombro. Metodologia: Foi feito um estudo correlacional utilizando uma amostra de 20 participantes assintomáticos, selecionados por conveniência do corpo discente da ESS-IPS. Foram coletadas cinco medições lineares (M1, M2, M3, M4 e M5) por dois avaliadores independentemente em dois momentos diferentes entre as referências ósseas da coluna vertebral e da omoplata na elevação do braço a 0º e 90º no plano sagital, coronal e escapular. Foi coletada simultaneamente a orientação 3D da omoplata utilizando um dispositivo de varrimento eletromagnético (Flock of Birds) e o movimento reconstruído de acordo com as recomendações da Sociedade Internacional de Biomecânica. Resultados e Discussão: O valor das correlações entre medidas lineares e angulares da posição e orientação da omoplata foram definitos como de aceitáveis e moderados, sempre acima de 0,4 e 0,5, respectivamente. Com a elevação do MS a 0º no plano frontal, foram encontradas correlações estatisticamente significativas entre a rotação interna da omoplata com M2 e M5, e entre a rotação inferior da omoplata com M1, M3 e M4. No plano sagital, foram observadas correlações significativas entre a rotação interna da omoplata com M4, e da rotação superior da omoplata com M1 e M4. No plano da omoplata, encontraram-se correlações estatisticamente significantes entre a rotação interna da omoplata e M2 e da rotação inferior com M1. Na posição de 90º de elevação do MS, apenas M2 correlacionou-se significativamente com a rotação interna da omoplata. Conclusão: Estes resultados preliminares revelam uma promessa de um método clínico preciso e fácil de usar para quantificar a orientação da omoplata com base em medições lineares.
Abstract: Introduction: The shoulder complex, is prone to several pathologies and movement dysfunctions that seem to be related to alterations in scapula orientation. Recent published literature emphasize the need for the development of accurate and easy to use clinical tools to measure scapula orientation. Objective: Contribute to the development of a clinical method to measure scapula orientation at 0º and 90º of shoulder elevation. Methodology: A correlational study was conducted with a sample of 20 asymptomatic subjects, selected by convenience from the student community of the ESS-IPS. Five linear measurements (M1, M2, M3, M4 and M5) were independently collected separately by 2 researchers and in 2 different moments between pre-defined bony landmarks of the vertebral column and scapula with the arm at 0º and 90º of shoulder elevation in the sagittal, coronal and scapula’s plane. Simultaneously, scapular 3D orientation was collected using an electromagnetic tracking device (Flock of Birds) and motion reconstructed according to the International Society of Biomechanics recommendations. Results and Discussion: Correlations values between linear and angular measurements of the scapular orientation, were set as acceptable and moderate whenever above a cut-point of 0.4 and 0.5, respectively. With the arm at 0º of elevation, in the coronal plane, it were found statistical significant correlations between the scapula internal rotation values and M2 and M5, and between scapula’s medial rotation and M1, M3 and M4. In the sagittal plane, it were observed statistical significant correlations between scapula’s internal rotation and M4, and the scapula’s lateral rotation, and M1 and M4. In the scapula plane, statistical significant correlations were found between the scapula’s internal rotation and M2, and scapula’s medial rotation and M1. At 90º of arm elevation, only M2 was found to be statistical significant correlated with scapula’s internal rotation. Conclusion: This preliminary results unveil a promise application of an easy to use and accurate clinical method to quantify scapula orientation based on linear measurements.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Fisioterapia. Relatório de Projeto de Investigação
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/8299
Aparece nas colecções:IPS - ESS - BIBLIOTECA - Dissertações de mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Dissertação de Mestrado em Fisioterapia - Hélio Silva.pdf1,78 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.