Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/8096
Título: Violência Doméstica Vs. Forças de Segurança (GNR): Atuação operacional e ligações funcionais
Autor: Pinto, Pedro
Data: 27-Mar-2009
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: A violência conjugal, surge como um dos maiores desafios à Guarda Nacional Republicana (GNR), devido ao facto de se constituir um crime público e ser um fenómeno social que se encontra em ascensão e está presente em todas as classes sociais, não distinguindo idade, género ou cultura. Neste contexto, a GNR apresenta-se como um recurso ao dispor dos cidadãos, e neste caso específico das vítimas de violência doméstica. Deste modo, este trabalho de investigação tem por base elementar, verificar se a GNR e as instituições de apoio às vítimas de violência, trocam informações entre si, para assim, em conjunto delinearem formas de prevenção e de actuação, visando melhorar a qualidade do serviço prestado a estas vítimas debilitadas quer ao nível social, psicológico, económico ou físico. Assim sendo, este trabalho de investigação iniciou-se com uma fase exploratória, procurando esclarecer o estado da questão. Encontra-se dividido em duas partes, em que na primeira parte, procedeu-se à elaboração do enquadramento teórico que aborda os conceitos de violência, de violência doméstica e violência conjugal, referindo ainda as diversas fases e formas de violência doméstica, sendo que para a sua redacção foi necessário uma pesquisa bibliográfica que incidiu essencialmente em obras, teses, trabalhos, revistas e estudos anteriormente realizados sobre esta temática. Na segunda parte, retrata-se a investigação de campo realizada com o objectivo de averiguar se a GNR e as instituições de apoio à vítima trocam informações entre si. Estão presente os resultados dos questionários que foram aplicados os militares, aos técnicos das instituições e às vítimas de violência doméstica, cujos dados adquiridos foram tratados recorrendo às aplicações informáticas Microsoft Excel e SPPS 15.0. Encontram-se ainda as entrevistas que foram realizadas, a um conjunto de entidades destacando as opiniões chave dessas entrevistas. Com isto, conclui-se que a GNR e as instituições não têm por hábito trocar informações sobre a vítima ou o agressor, não existindo uma prática habitual de actuação conjunta, com vista, à prevenção e melhoria dos índices de qualidade de actuação nestes casos e como tal elevar a confiança que as vítimas depositam nos militares da GNR quando recorrem a um Posto Territorial a pedir auxílio. Este trabalho de investigação aplicada decorreu entre Janeiro e Março de 2009.
Abstract Domestic violence is one of the greatest challenges faced by the National Republican Guard (GNR), as it is considered a public crime and a rising social phenomenon in every social class, independently of age, gender or culture. In this context, the GNR presents itself a resource while disposing of the citizens, and in this specific case of the victims of domestic violence. This research intends to determine whether GNR and other institutions of support to the victims of violence, exchange information, in order to implement new ways of prevention and action, so as to improve the quality of the service given to these weakened victims in social, psychological, economic or physical levels. This work of investigation begins with an exploratory part, planning to ascertain the levels of the issue. It is divided in two parts: the first one focus on a theoretic frame about violence in general, domestic violence and conjugal violence, including the several stages and forms of domestic violence. A bibliographical research has been done with the help of theses, magazines and previous studies on the subject. The second part describes the research fields used, with the objective to check if the GNR and the institutions of support to the victim exchange information between own them. There are the results to the questionnaires presented to the militaries, institutional technicians and domestic victims of violence, in Microsoft Excel and SPSS 15.0. It is also possible to find interviews to various entities, with their personal views. Conclusions proved that GNR and other institutions do not usually exchange information on the victims or the aggressors, and do not usually act together to prevent and improve the quality rates and raise the levels of trust that the victims put in the GNR militaries when they ask for help to a Territorial Post. This research was made between January and March 2009.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/8096
Aparece nas colecções:AM - CM - VS - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Pedro Pinto.pdf4,32 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.