Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/8094
Título: A Inteligência Emocional como factor de sucesso na actividade policial
Autor: Pinto, Mário
Palavras-chave: Guarda Nacional Republicana
Actividade Policial
Inteligência Emocional
Competências Emocionais
Stresse Ocupacional
Data: 1-Mar-2009
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: A presente investigação subordinada ao tema “A inteligência emocional como factor de sucesso na actividade policial”, tem como objectivo analisar a relação entre a inteligência emocional, as competências emocionais e o stresse ocupacional. Constitui igualmente, objectivo deste trabalho estudar as diferenças entre estas variáveis em função da Actividade Operacional e do tempo de serviço. Para a análise da inteligência emocional foi utilizada a escala de Inteligência Emocional de Chabot (2000) e a escala de Competências Emocionais de Weisinger (1997) e, para o estudo do stresse ocupacional, a escala de Fontes de Stresse no Contexto Policial (Gonçalves, 2004). O questionário foi ministrado na Guarda Nacional Republicana, a 153 Guardas de diferentes Actividades Operacionais (Territorial, Trânsito, Fiscal e Manutenção da Ordem Pública). O trabalho estruturou-se em duas partes: uma parte teórica com pesquisa documental e uma parte de investigação de campo, com a análise e interpretação dos resultados dos questionários aplicados. Os resultados obtidos permitiram concluir que, a inteligência emocional se relaciona com menores níveis de stresse ocupacional. Nas diferentes Actividades Operacionais, não foram identificados diferentes níveis de inteligência emocional, apesar de na dimensão stresse, se terem registado diferentes valores. Relativamente ao tempo de serviço, foi possível verificar que este factor não determina maiores níveis de inteligência emocional, no entanto, quanto maior o tempo de serviço maior o nível de stresse ocupacional.
Abstract This research entitled "The emotional intelligence as a factor for success in police activity," aims to examine the relationship between emotional intelligence, emotional skills and occupational stress. It is also an objective of this work to study the differences between these variables in the several operational activities and with time of service. To analyse emotional intelligence it was used the Chabot’s Emotional Intelligence scale (2000), and the Weisinger’s Emotional Skills scale (1997). To occupational stress it was used the scale of Sources of Stress in Police Context (Gonçalves, 2004). The questionnaire was administered in the Guarda Nacional Republicana to 153 guards of different Operating Activities (Territorial, Traffic, Taxes or public treasury and Maintenance of Public Order). The work is structured in two parts: a theoretical framework with documentary research, and a part of field research, with the analysis and interpretation of the results of the applied questionnaires. The results indicated that emotional intelligence is related to lower levels of occupational stress. In the different operating activities, different levels of emotional intelligence were not identified, but the opposite happened in what concerns to stress, where different levels were detected. As time of service is concerned, it was possible to realize that this factor does not determine higher levels of emotional intelligence, however longer time of service leads to bigger levels of occupational stress.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/8094
Aparece nas colecções:AM - CM - VS - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Asp. Mário Pinto.pdf3,03 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.