Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/8056
Título: As novas ameaças e a Defesa Antiaérea de grandes centros urbanos
Autor: Dias, Ricardo
Palavras-chave: Ameaça Aérea
Centros Urbanos
Comando e Controlo
Defesa Aérea de Média e Grande Altitude
Integração
Data: 1-Jul-2009
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: É objectivo principal deste trabalho mostrar de que forma se poderá efectuar a defesa antiaérea de centros urbanos face às novas ameaças aéreas, a partir da análise da situação em Portugal Continental traduzindo-se como sendo este o problema primordial. Para tal, foram adoptados dois métodos de investigação. O dedutivo, aplicando-se conceitos gerais em situações particulares e o método inquisitivo, realizando-se entrevistas a especialistas das várias matérias, por forma a esclarecer dúvidas resultantes da análise documental. Este estudo, revelou uma transformação na ameaça aérea passando actualmente a ser considerado como tal, os mísseis balísticos tácticos, os mísseis cruzeiro, os foguetes, artilharia e morteiros e as aeronaves civis desviadas para atentados terroristas de nome de código Renegade. Este desenvolvimento, conjugado com o surgir de novos actores na cena internacional, levou de igual forma a que os centros urbanos se tornassem mais vulneráveis e atractivos, pela elevada quantidade de infra-estruturas críticas que possuem. Face a isto, a Artilharia Antiaérea tem cada vez mais um papel essencial na protecção dos mesmos. No entanto, para fazer face às novas ameaças, deverá estar equipada com sistemas de defesa aérea de média e grande altitude, de defesa aérea de curto alcance e baixa e muita baixa altitude e meios contra foguetes, artilharia e morteiros. Em Portugal Continental, os centros urbanos mais atractivos são os de Lisboa, Setúbal e Porto, e para as suas protecções antiaéreas são necessárias uma bateria a seis unidades tipo Patriot, seis pelotões Chaparral, cinco secções Stinger e unidades contra foguetes, artilharia e morteiros.
Abstract The aim of the present study is to show how urban centers can be defended from air attack. An analysis of the situation in mainland Portugal was considered for this purpose. To this end, we adopted two methods of investigation. The deductive method, applying general concepts to particular situations, and the inquisitive approach, using interviews with different experts, in order to clarify the questions arising from the documentary analysis. This study showed a change in the air threat evolution. Currently being considered are tactical ballistic missiles, cruise missiles, rockets, artillery and mortars and the diversion of aircraft for terrorist attacks (Renegade aircraft). This development, combined with the rise of new actors in the international scene, led us to believe that urban centers have become more vulnerable and attractive to terrorists, because of the high amount of critical infrastructure that they contain. In view of this, the air defense artillery has an increasingly important role to protect them. However, to face these new threats, the air defense artillery must be equipped with air defense systems for medium and high altitude, short range and low and very low altitude and needs to protect against rockets, artillery and mortars. In Portugal, the most attractive urban centers are Lisbon, Porto and Setúbal, and they should be protected. An air defense battery (Patriot type with six units); six Chaparral platoons; five Stinger sections; and units against rockets, artillery and mortars.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/8056
Aparece nas colecções:AM - CM - OM - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
As Novas Ameaças e a Defesa AA de Grandes Centros Urbanos.pdf9,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.