Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/7534
Título: Adesão da Turquia à União Europeia: Uma Perspetiva Geopolítica
Autor: Fernandes, Pedro
Palavras-chave: Turquia
União Europeia
Abastecimento energético
Gás Natural
Posição Geográfica
Data: 1-Jul-2013
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: A Turquia é um país que vê o seu território pertencer maioritariamente à Ásia. Porém uma pequena parte, a região de Istambul, integra o continente europeu. Delimitada pelo Mar Negro ligado pelos estreitos de Bósforo e de Dardanelos ao Mar de Mármara e pelos países do Cáucaso, esta nação apresenta uma elevada importância geopolítica. É neste contexto que o antigo Império Otomano apresenta fortes argumentos para alcançar o seu desejo de integrar a União Europeia. Entre estes, destaca-se uma potencialidade: a diversificação de fontes de abastecimento energético. Enquadrado em tal cenário, o presente trabalho de investigação tem por objetivo identificar as implicações energéticas da eventual adesão da Turquia à União Europeia para diminuir a sua dependência de Gás Natural da Rússia. Com vista a aferir esta proposição, dever-se-á percorrer um trajeto constituído por diversas variáveis em análise entendidas como importantes para esta verificação. Para tal optou-se por uma abordagem à problemática de natureza dedutiva, partindo-se do geral para o particular de modo a refutar ou corroborar as hipóteses, através do relacionamento dos dados obtidos. Utilizou-se análise de conteúdo, entrevistas e uma entrevista exploratória. A partir da revisão de literatura efetuada, verificou-se que: numa perspetiva macro, os vários autores da Geopolítica estudados apontam a região do antigo Império Otomano como uma região de extrema importância no mundo. Com a análise de alguns fatores geopolíticos destacaram-se as potencialidades deste espaço, especialmente no que concerne ao seu posicionamento central, à posse dos estreitos de Bósforo e Dardanelos e ao seu elevado crescimento económico. Tendo em conta que a União Europeia é dependente da Rússia ao nível do abastecimento do gás natural, a Turquia surge como uma porta de acesso a fontes alternativas deste recurso. Deste modo, os projetos South Stream e Nabucco apresentam visões díspares da interpretação de segurança energética da União Europeia: no primeiro procura-se a diversificação de itinerários; no segundo procura-se, para além da diversificação de itinerários, a diversidade de fontes de abastecimento. Com a análise das entrevistas constatou-se que a Turquia tem uma posição geográfica que lhe confere o estatuto de ponto de passagem incontornável, para a União Europeia, das maiores reservas de hidrocarbonetos do mundo. Verificou-se também que a sua eventual adesão representaria um alívio da dependência russa com o estabelecimento de alternativas no que concerne ao gás natural. A Turquia, devido à sua posição geográfica, controla os estreitos de Bósforo e Dardanelos e dada a sua proximidade das maiores reservas de gás natural do mundo, à existência de extensas condutas no seu território e ao controlo das vias de comunicação marítimas entre o Mediterrâneo e o Mar Negro, assume uma posição de ator incontornável nas relações entre a Europa e a Ásia. Estes fatores, aliados à sua intenção de pertencer à União Europeia são elementos que podem tornar-se decisivos na decisão final dos países europeus na aceitação da sua pretensão.
Abstract Turkey is a country with a territory that belongs mostly to Asia, but a small part, Istanbul region, is a part of the European continent. Bounded by the Black Sea connected by Bosphorus and the Dardanelles to the Marmara Sea and the Caucasus countries, this nation has a high geopolitical importance. It is in this context that the former Ottoman Empire presents strong arguments to achieve his desire shown over the building of the current European Union. Among these, there is a potentiality, diversification of sources of energy supply. Framed in such a scenario, the present research work aims to identify the energy implications of the possible access of Turkey to the European Union in order to reduce its dependence on natural gas supplies from Russia. To measure this proposition, it should be done a path divided in a number of variables analysed. To this end it was chosen a deductive approach to the problematic, moving from the general to the particular, in order to corroborate or refute the hypotheses, through the relation of the obtained data. It was used the method of the content analysis, interviews and one exploratory interview. From the literature review conducted, in a macro perspective, the various authors of the study point to the Geopolitical region of the former Ottoman Empire as an area of utmost importance in the world. With the analysis of some geopolitical factors, it was reinforced the potential of this territory, especially in relation to its central position, the ownership of the Bosphorus and the Dardanelles and its high economic growth. Given that the European Union depends from Russia at the natural gas supply, Turkey emerges as a gateway to alternative sources of this resource. Thus, South Stream and Nabbuco projects have different views on the interpretation of energy security of the European Union: the first looks up the diversification of routes, the second aim is, beyond the diversification of routes, the diversity of supply sources. With the interviews analysis it was found that Turkey has a geographical position that gives them a status of unavoidable waypoint to the European Union of the largest hydrocarbon reserves in the world. It was also found that their accession would represent a pressure relief from Russia with the establishment of alternatives regarding the natural gas. Turkey, due to its geographical position, controls the Bosphorus and the Dardanelles and given to the proximity of the largest natural gas reserves in the world, the presence of extensive pipelines in its territory and the control of sea lines of communication between the Mediterranean and Black Sea, this country assumes an inevitable position in the relations between Europe and Asia. These factors, coupled with its intention to join the European Union are the elements that may become decisive in the final decision of the European countries in the acceptance of its claim.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/7534
Aparece nas colecções:AM - CS - CPRI - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Asp Inf Pedro Nelson Morais Fernandes.pdf1,91 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.