Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/7465
Título: A importância da experiência internacional, para o levantamento da doutrina denominada de “O Exército na Guerra Subversiva”
Autor: Ferreira, Victor
Palavras-chave: Subversão
Doutrina
Contrassubversão
Exército Português
Data: 1-Jul-2014
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: O presente estudo intitulado de “A importância da experiência internacional, para o levantamento da doutrina denominada de “O Exército na Guerra Subversiva”, tem como principal objetivo, verificar como a doutrina militar de contra subversão portuguesa foi influenciada, principalmente, pelas doutrinas britânica e francesa. Com o final da segunda guerra mundial, o mundo bipolarizou-se, sendo um polo o Comunismo e o outro o Capitalismo. O polo Comunista percebeu no final da Segunda Guerra Mundial que a conquista do mundo não poderia ser feita através de um confronto direto, sob pena de a destruição mútua ser assegurada. Para que isso não acontecesse, as crenças Comunistas à data eram levar à queda do Capitalismo, fazendo com que os seus alicerces ruíssem, ou seja, fomentar um sentimento de revolta e de libertação nas colónias dos países capitalistas. Para que se possa perceber como a doutrina militar de contra subversão portuguesa foi influenciada pelas doutrinas britânica e francesa é necessário ter conhecimento prévio de alguns conceitos como, doutrina, guerra, subversão e guerra subversiva. A doutrina portuguesa de contra subversão, “O Exército na Guerra Subversiva”, é representada por um manual, que se divide em cinco volumes, promulgados no ano de 1963 sendo eles: Generalidade; Operações contra bandos armados e guerrilhas; Ação psicológica; Apoio às autoridades civis e, por fim, Administração e logística. As experiências na Malásia por parte dos britânicos e na Indochina e Argélia por parte dos franceses, revelaram ao mundo em especial a Portugal, a guerra subversiva como ela é e todas as suas diferenças, tendo Portugal absorvido todos os conhecimentos possíveis para que dentro das suas fronteiras nas suas províncias ultramarinas, não se desenvolvessem situações semelhantes. Portugal com os conhecimentos aprendidos através das experiências britânicas e francesas, conseguiu aplicá-los nas suas províncias, desde 1961 até 1974.
Abstract The following paper entitled “The importance of international experience for the creation of doctrine “Regarding the Army and the Counter Insurgency War”” has as main goal getting to know how the Portuguese military doctrine was influenced by the British and French doctrines. With the end of the Second World War, the world bipolarized itself, being at one end Communism and at the other end Capitalism. The Communist end understood that at the end of the Second World War, the world could not be conquered by a direct confrontation. If that was the case, both ends would be destroyed. In order for that not to happen, communists believed that in order to make capitalism fall they had to break down its grounds. They could do that by giving birth to a revolution and liberation in the colonies of the capitalist countries. In order to understand how the counter insurgency military doctrine was influenced by the British doctrine and the French it is needed to have previous knowledge is needed of some concepts such as doctrine, war and counter insurgency. The Portuguese counter insurgency military doctrine, “The army and the counter insurgency war” is presented as a field manual that is divided into five volumes, being published in the year 1963. The five volumes are: General knowledge; Operations against armed forces and guerrillas; Mind Games; Civilian authorities support and Administration and logistics. The British experience in Malaysia and in Indochina and Algeria by the French revealed to the world, and specially to Portugal, the counter insurgency war as it really is, having Portugal taking account of all possible knowledge so that inside the borders of its colonies similar situations wouldn’t start. Portugal with the knowledge learned from the British and French experience managed to use them in its colonies from 1961 until 1974.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/7465
Aparece nas colecções:AM - CM - ECCA - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
EXE INF 718 Victor Ferreira.pdf2,21 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.