Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/7320
Título: O emprego táctico dos UAVS, em proveito da aquisição de objectivos, na Artilharia de Campanha
Autor: Imperial, Nuno
Palavras-chave: Unmanned Aerial Vehicles (UAVs)
Aquisição de Objectivos (AqObj)
Artilharia de Campanha (AC)
Emprego Táctico
Data: 1-Jul-2008
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: O presente Trabalho de Investigação Aplicada versa sobre o emprego táctico dos Unmanned Aerial Vehicles (UAVs), nas operações militares e a sua actuação em proveito da Aquisição de Objectivos (AqObj), na Artilharia de Campanha (AC). Os objectivos principais da investigação são: explicar a forma mais vantajosa do emprego táctico dos UAVs, para esse fim, e demonstrar que a AC pode ser a Entidade Primariamente Responsável pela futura Unidade de UAVs no Exército. Na metodologia adoptou-se uma abordagem qualitativa, através da construção de um Modelo de Análise que contém a pesquisa documental à doutrina de referência, e as entrevistas efectuadas por um guião, a uma amostra de Srs. Oficiais da Arma de Artilharia. Os resultados mais significativos mostram que o emprego táctico dos UAVs é dividido em três fases: intervenção, estabilização e normalização. Os UAVs servem para todas as missões do conceito Intelligence, Surveillance, Target Acquisition and Reconnaissance (ISTAR), nomeadamente para a AqObj e para a Regulação do Tiro de AC. Por questões de segurança, os operadores dos UAVs têm de fornecer informações mínimas à Gestão e Controlo do Espaço Aéreo. Os EUA, o Reino Unido e a Espanha têm UAVs em Unidades de Artilharia. A frequência das respostas das entrevistas recaiu sobre os UAVs numa Unidade ISTAR, e num Módulo de AC numa Unidade ISTAR. A comunicação entre os UAVs e os Sistemas de Comando e Controlo, sem o rádio P/GRC-525, não é possível. Da análise aos resultados, sobressaem as seguintes vantagens de emprego táctico dos UAVs: o aumento de valências e uma maior profundidade no Campo de Batalha, a informação em tempo real à disposição do Comandante, e a observação aérea para correcções ao Tiro de AC. Nas principais conclusões destacam-se a normalização e a interoperabilidade, como factores essenciais ao bom funcionamento dos UAVs. Para o contributo dos UAVs à componente de AqObj, é imperativa a presença de militares de Artilharia, no seu emprego. A Artilharia é a Arma que poderá estar em melhores condições, para conduzir o emprego táctico de uma Unidade de UAVs, no Exército Português. Como propostas mais importantes refere-se a participação de Oficiais de Artilharia em Grupos de Trabalho sobre UAVs, o estabelecimento de protocolos de cooperação com Exércitos que já disponham de UAVs, bem como a participação em eventos internacionais, especializados na demonstração de UAVs.
Abstract This present applied research work focuses on the Tactical deployment of Unmanned Aerial Vehicles in military operations and their role in benefit of Target Acquisition in the context of Field Artillery. The main objectives of this research are: to explain the more advantageous way to deploy UAVs for that purpose, and to demonstrate that FA can be the main entity responsible for the future UAV unit in the Army. The adopted method was a quality approach, by building an analysis model that contains documental research in the doctrinal reference, and interviews conducted with a script to a number of Artillery officers. The more significant results show that the tactical deployment of UAVs is divided in three phases: intervention, stabilization and normalization. UAVs can manage all kinds of Intelligence, Surveillance, Target Acquisition and Reconnaissance (ISTAR) missions, namely TA and FA firing guidance. For safety reasons, UAVs must comply with and give minimum information to Airspace Control. The USA, UK and Spain have their UAV units under the Artillery branch. Most of those interviewed answered that UAV´s should be included in an ISTAR unit, and in a FA module in an ISTAR unit. Communication between UAVs and other command and control systems is not possible without the P/GRC-525 radio After analysing the results, there are several advantages in the tactical deployment of UAVs, the main ones being: the increase in tactical options and a greater depth in the battlefield; real time information being transmitted to the commander and aerial observation for target location corrections during FA firing. Among the main conclusions, standardization and interoperability are key elements in using UAVs. In order for them to be useful in TA, it is important that Artillery officers be present. Field artillery is the branch best suited to tactically deploy a UAV unit in the Portuguese army. The main proposals are the presence of Artillery Officers in work groups on UAVs, the signing of protocols with other armies that already have UAVs and the participation in international events, specialized in UAV demonstrations.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/7320
Aparece nas colecções:AM - CM - TTM - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TIA_EmpregoTacticoUAV_v6.pdf2,56 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.