Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/7033
Título: A cooperação técnico-militar portuguesa: análise aos projectos desenvolvidos no âmbito da Formação/Ensino no Exército Angolano
Autor: Santos, Lury
Palavras-chave: Independência
Cooperação
Formação
Ensino
Data: 1-Ago-2010
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: Findo o processo de descolonização e com a consequente chegada da independência aos PALOP (Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa), em 1978 surgiram as primeiras intenções de cooperar no âmbito militar da parte das ex-províncias portuguesas. Essa situação conduziu à realização de vários encontros de trabalho entre os intervenientes do processo e conduziu ao surgimento da actual Cooperação Técnico-Militar, que será aqui estudada. O tema por nós escolhido, aborda a cooperação bilateral entre Angola e Portugal no âmbito militar, no domínio da formação e do ensino. Pretendemos com este Trabalho de Investigação Aplicada (TIA), e mantendo-nos sempre fieis às normas orientadoras definidas pela direcção de ensino da Academia Militar, estudar a Cooperação Técnico–Militar (CTM), incidindo sobre a vertente da cooperação referente aos projectos desenvolvidos em Angola e em Portugal, em prol duma melhoria qualitativa dos recursos humanos no Exército Angolano. Para tal, tivemos em linha de conta os Acordos e Programas-Quadro celebrados entre os dois países, bem como os gastos adstritos dessa relação bilateral. De um modo geral, procuramos aferir o alcance desta tipologia de cooperação, pelo estudo da formação e do ensino para o desenvolvimento do Exército Angolano. Importa ainda dizer que os vários anos de cooperação já havidos, espelham o interesse dos dois países em manter os laços históricos e culturais que os une. Com esta pesquisa, foi possível aferir algumas oportunidades e vulnerabilidades que a CTM comporta, bem como os pontos sobre os quais deve recair maior atenção da parte das entidades intervenientes no processo, visando um desenvolvimento sólido desta Cooperação. Assim, verificamos que a maior aposta da CTM deverá continuar nos projectos de formação e de ensino, empenhando-se também nos projectos referentes a Engenharia Militar. Apurámos ainda que a formação de militares angolanos em Portugal tem contribuído grandemente para a valorização da componente humana do Exército Angolano e que, as autoridades angolanas mostram-se cada vez mais interessadas em formar o seu exército. Este interesse é considerado um factor fundamental para o bom funcionamento da CTM. Apesar dos resultados positivos que a CTM tem apresentado no âmbito da formação e do ensino, ainda existe a necessidade de uma formação integrada no Exército Angolano.
Abstract After the decolonization process and the consequent arrival of independence to the PALOP (African Countries with Portuguese Official Language), in 1978 came the first intentions to cooperate in the military ambit from the former Portuguese provinces. This situation led to the completion of several work meetings between the actors of the process and led to the emergence of the current Military-Technical Cooperation, which will be studied here. The theme chosen by us, discusses the bilateral cooperation between Angola and Portugal in the military ambit, in the domain of training and education. We wanted with this Applied Research Work (TIA), and always keeping us true to guidelines established by the directorate of education of the Military Academy, to study the Military-Technical Cooperation (CTM) focusing on the cooperation area of the projects developed in Angola and Portugal in favor of a qualitative improvement of the Angolan Army human resources. To achieve this objective, we took into account the agreements and programs signed between the two countries as well as the expenses of this bilateral relationship. In general we wanted to assess the extent of this type of cooperation by studying the training and education for the development of the Angolan Army. It is also important to say that, the several years of cooperation already accrued reflects the interest of both countries to keep the historical and cultural bonds that united them. With this research, it was possible to assess some opportunities and vulnerabilities that CTM involves, and the points on which most attention should lie concerning the structures involved in the process, in order to achieve a solid development of this cooperation. Thus, we verified that the biggest gamble of CTM must continue in the areas of training and education, engaging also in projects related to military engineering. It was further found that the training of the Angolan soldiers in Portugal has contributed greatly to the enhancement of the Angolan Army human component and that the Angolan authorities show themselves more and more interested in training their own army. This interest is considered a key factor for the proper functioning of the CTM. Despite the positive results that CTM has made in the area of training and education ambit, there is still a need for integrated training in the Angolan Army.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/7033
Aparece nas colecções:AM - CS - EGARH - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
coop tecnico militar com Angola.pdf3,05 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.