Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/6905
Título: O modo português de fazer a guerra no teatro de operações de Angola
Autor: Pires, Cláudio
Palavras-chave: Contra-Subversão
Guerrilha
Novo inimigo
Baixos Escalões
Data: 19-Set-2011
Editora: Academia Militar. Direção de Ensino
Resumo: Este Trabalho de Investigação Aplicada que foi motivado pelo interesse do autor relativamente à história militar recente do nosso país, tem como tema: o modo português de fazer a guerra no Teatro de Operações de Angola. É este o conteúdo que é desenvolvido e divulgado ao longo do trabalho. A questão central que este trabalho irá abordar é conhecer que alterações foram feitas por Portugal na doutrina táctica e de emprego dos meios, nos baixos escalões, de maneira a combater este novo inimigo. Para a construção deste trabalho apresentamos uma abordagem teórica, onde explicamos os factores externos que propiciaram esta guerra. Seguidamente caracterizamos o Teatro de Operações, a tipologia de combate que foi efectuada por parte deste novo inimigo bem como as adaptações efectuadas no nosso Exército para o combater. Posteriormente procedemos à análise das alterações efectuadas na doutrina táctica dos baixos escalões com o objectivo de combater a guerrilha e, ao mesmo tempo, conquistar a lealdade da população, que era o elemento chave desta guerra. Para sustentar a informação teórica apresentada, serão ainda expostas algumas entrevistas aos veteranos, com o objectivo de verificar se na realidade essas alterações foram efectuadas no Teatro de Operações. Como principais conclusões podemos afirmar que o grande foco das alterações na doutrina táctica dos baixo escalões foi efectuado nas operações de patrulhamento. Tal devese ao facto de estas operações serem as operações fundamentais nesta tipologia de combate. Relativamente ao modo de aplicar as forças este tornou-se substancialmente diferente nesta tipologia de combate pois a aplicação delas passou a depender da imaginação e capacidade de adaptação dos seus comandantes para enfrentarem este inimigo irregular. Sobre o modo de emprego dos meios este foi analisado segun do dois (2) prismas: O primeiro está relacionado com o material, que não sofreu grandes alterações. O segundo relacionado com os meios humanos e que foi alvo de alterações, pois o soldado português passou a ser visto não só como um simples combatente mas sim como um representante de Portugal, levando o soldado português a ser empregue de maneira a conquistar a população.
Abstract This research work was motivated by our personal interest in the recent military history of our country, and has the title: «The Portuguese way of making war in the theater of operations of Angola». This is the subject we develop and disseminate throughout the work. The central question that this paper will address is to know which changes Portugal made in the tactical doctrine and usage of resources, at low levels in order to fight this new enemy. To elaborate our paperwork we first presented a theoretical approach in which we tried to explain the external factors that have led to this war. Following this we then tried to characterize the Theater of Operations, the type of warfare which was carried out in order to stop this new enemy and the adjustments made in our army to fight it. Later on, we proceeded to the analysis of the changes in the tactical doctrine of the lower echelons in order to fight the guerrillas and at the same time earn the loyalty of the population, which was the key element in this war. To sustain the theoretical information exposed we will reproduce the interviews we made to our veterans, to verify if in fact these changes were made in the Theater of Operations. Our fundamental conclusions led us to say that the main focus in this changes were made in the tactical doctrine of the lower echelons, especially in what regards to patrols. This is due to the fact that these operations are the fundamental operations for this kind of warfare. Relatively to the way of applying the forces this become substantially different in this typology of combat, because their application started to depend on the imagination and capacity to adapt of their commanders to face this irregular enemy. About the way of applying the means, this was analyzed by two points of view: The first is related with the materials, which did not suffer big changes. The second is related with the human resources and was aim of changes, because the Portuguese soldier started to be seen not only as simple fighter but also as a Portuguese representative, taking the Portuguese soldier to be employed in a way to conquer the population minds and hearts.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/6905
Aparece nas colecções:AM - CM - ECCA - Trabalho de Investigação Aplicada (TIA) - Mestrado Integrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TIA_ASP_Pires_O Modo Português de Fazer a Guerra no TO de Angola.pdf3,63 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.