Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/6793
Título: Anarquia na cidade - A arquitectura viral como método de reabilitação da cidade
Autor: Ramos, Ana
Palavras-chave: Regeneração da cidade
Reabilitação de um agrupamento habitacional
Arquitetura viral: vírus e parasita traduzidos para a arquitetura
Espaço multidisciplinar para o coletivo blankhiss
Edificado como corpo mutável
Data de Defesa: 2014
Resumo: A regeneração e a necessidade de repensar a cidade, senão fazem parte do pensamento do arquiteto e do designer atuais, devem rapidamente solidificar-se em cada um dos seus projetos. A cidade do Porto tem a cada esquina sombras do seu passado. Os edifícios abandonados alastram-se, evidenciando que não existe uma resposta imediata e direta às necessidades dos seus atuais habitantes. O despertar para a plenitude do futuro que se aproxima torna-se cada vez mais importante, mas a questão fulcral é: como conseguimos manter o ecletismo e a história de uma cidade recheada de memórias e ao mesmo tempo projetar obras que refletem os anseios e as necessidades da atualidade. A arquitetura viral surge como uma ponte entre o passado e o presente, onde as noções científicas sobre o parasitismo conseguem ser transportadas para a arquitetura, como um meio de injetar contemporaneidade em edifícios que se encontram estagnados nas suas épocas de nascimento. Como uma possível tipologia de reabilitação, a arquitetura viral descontextualiza o edificado, intervindo nas barreiras anteriormente estabelecidas. As regras impostas pela arquitetura rígida do passado dão lugar ao projeto arquitetónico visto como algo plástico e abstrato e abrem caminho à intervenção desinibida e desprovida de frieza na cidade.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/6793
Aparece nas colecções:ESAD - INT - Teses / Dissertações

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Ana Rita Ramos _ Anarquia na cidade - a arquitetura viral como método de reabilitação da cidade _ ESAD 2014.pdfDocumento principal116,9 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.