Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/518
Título: O benefício da profissionalização das Forças Armadas
Autor: Cardoso, António
Palavras-chave: Recrutamento militar
Profissionalização
Serviço militar obrigatório
Forças Armadas
Orçamento militar
CITF
Portugal
Data: 2008
Editora: Instituto da Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: 3ª Série;Nº 120 (Verão 2008)
Resumo: A transição de um sistema de conscrição para um sistema de recrutamento baseado no voluntariado implica aumentos nas despesas com pessoal militar. É proferido com frequência que um sistema puro de voluntariado custa mais que um sistema de conscrição ou de semi-profissionalização. Contudo, estas conclusões ignoram o custo social imposto pela conscrição: a conscrição impõe à sociedade um custo de oportunidade, resultante do facto de se obrigarem cidadãos a prestar serviço militar. Neste artigo, procede-se à quantificação desse custo estimando-se, assim, o verdadeiro custo económico da Profissionalização das Forças Armadas Portuguesas. Usando o salário mínimo nacional como valor de referência para o custo de oportunidade, conclui-se que, enquanto os custos financeiros resultantes da profissionalização aumentaram em 7%, em termos económicos esta alteração teve um impacto líquido positivo no bem-estar social (2%).
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/518
ISSN: 0870-757X
Versão do Editor: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/resumo/nd/120.pdf
Aparece nas colecções:IDN - Revista Nação e Defesa

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NeD120_AntonioCardoso.pdf950,02 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.