Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/2472
Título: A relação e a comunicação interpessoais entre o supervisor pedagógico e o aluno estagiário
Autor: Barbosa, Ana Maria dos Santos Ferreira Virtuoso Alves
Palavras-chave: Supervisão
Formação inicial
Comunicação interpessoal
Data de Defesa: Jul-2012
Resumo: Esta dissertação consiste num caso sobre a relação e a comunicação interpessoais que se estabelece entre o supervisor e o aluno estagiário no núcleo de estágio pedagógico (no Curso de Educação Básica de uma Escola Superior de Educação) de formação inicial de professores no âmbito da Supervisão Pedagógica. Dentro de um referencial teórico sustentado por uma abordagem comunicacional das relações interpessoais, importa observar, analisar e interpretar o modo como os supervisores comunicam e se relacionam com os alunos estagiários quando avaliam as suas aulas ministradas aos alunos de uma escola básica. Deste estudo surgem algumas preocupações, evidências e constrangimentos por parte dos supervisores que importa refletir. No campo da Supervisão Pedagógica, esta emerge dentro das escolas como uma ação dinamizadora de diversas práticas colaborativas e adquire globalmente um papel de mediação entre profissionais. Por isso mesmo, a comunicação e a relação estabelecidas constitui um dos fatores determinantes para o sucesso do aluno estagiário. Optámos por uma abordagem metodológica qualitativa para atingir os objetivos deste estudo, baseando-nos em entrevistas semiestruturadas, inquéritos por questionário e análise de documentos. Estas análises propõem-se enfatizar e ao mesmo tempo perceber até que ponto conseguirá o supervisor estabelecer uma comunicação adequada ao desenvolvimento e formação do aluno estagiário não esquecendo as características essenciais inerentes ao papel do supervisor. Constatou-se, através dos dados obtidos, que é uma preocupação dos supervisores estabelecer uma comunicação empática e imparcial, nunca deixando de ser frontais e honestos. A clareza do discurso de modo a não deixar dúvidas ao recetor, constitui outra das intenções. Os supervisores estão muito preocupados e manifestaram algum receio em que, por vezes, o seu discurso possa não ser tão imparcial quanto o que deveria, se existir algum fator externo que possa dificultar ou pôr em causa essa imparcialidade.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/2472
Aparece nas colecções:ESEJD - Supervisão pedagógica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
AnaMariaBarbosa.pdf2,06 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.