Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/18639
Título: Contribuição do lúdico e do jogo como petenciador da flexibilidade cognitiva em crianças com NEE com perturbação de desenvolvimento intelectual
Autor: Lopes, Cláudia Raquel Sobreira
Orientador: Cerdeira, José Pedro, 1963-
Palavras-chave: Flexibilidade Cognitiva
Treino Cognitivo
Carácter Lúdico
Data de Defesa: 2017
Resumo: Este trabalho descreve um estudo, que teve como objetivo, desenvolver a flexibilidade cognitiva da criança através da desconstrução e reflexão, inspirada na teoria da flexibilidade cognitiva assim como contribuir para a compreensão da relação entre os constructos da flexibilidade cognitiva e o uso das tarefas lúdicas para o treino cognitivo, como instrumento, importante neste desenvolvimento. A sala de aula é um lugar onde o professor consegue conciliar objetivos pedagógicos com os desejos do aluno. A utilização do lúdico-didático e do jogo na sala de aula, como potenciadores das aprendizagens, e designadamente, do que respeita à flexibilidade cognitiva, em casos de alunos, como vai ser referido neste trabalho, com necessidades educativas especiais (NEE), neste caso particular, com nível de desenvolvimento global no limite inferior da normalidade. Este trabalho vai ser um estudo de caso, durante nove meses acompanhamos uma criança abrangida pelo Decreto de Lei n°3/ 2008 de 7 de janeiro em que nas suas consultas de desenvolvimento no pediátrico foi avaliada com a escala de Griffiths com nível cognitivo médio no limite inferior, apresentando fragilidades importantes nas áreas do raciocínio prático, realização cognitiva e linguagem. Nos primeiros dois meses investiguei o seu processo, as suas avaliações por parte do pediátrico e da escola, e constatei que em termos de flexibilidade cognitiva, esta criança tem problemas. Pretendemos então com este trabalho despertar para a consciência dos profissionais de educação para a importância existente do lúdico-didático nomeadamente jogos e brincadeira, para o desenvolvimento e aprendizagem do educando e apresentar alguns benefícios que o lúdico proporciona no contexto escolar. Como tal, este trabalho, encontra-se dividido em duas fases, na primeira foi realizado um levantamento da literatura científica. Na segunda fase foi desenvolvido um meio de intervenção para treino de flexibilidade cognitiva em crianças, as tarefas selecionadas por terem um carácter lúdico e favorecerem o treino cognitivo. A amostra é constituída por uma criança da Escola Solum Sul com 8 anos de idade. As atividades propostas foram: tangram, ligar os pontos, contar e recontar histórias, figura fundo, labirintos, objetos repetidos, comparação de textos, achando os apostos, raciocínio e ordenar as letras. A criança reagiu positivamente embora com algumas dificuldades, mas com o decorrer do tempo constatou-se uma evolução positiva.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/18639
Designação: Mestrado em Educação Especial
Aparece nas colecções:ESEC – Trabalhos de Projeto | Relatórios de Estágio | Projetos de Investigação

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
CLAUDIA_LOPES.pdf2,72 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.