Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/15928
Título: Famílias com crianças de risco
parentalidade como um processo em construção permanentecuidar da família
Autor: Santos, Maria de Fátima Barata Cunha dos
Orientador: Bernardo, Deolinda
Palavras-chave: Enfermagem familiar
Educação em saúde
Educação de pais
Família
Grupos de risco
Lactente
Papel dos pais
Data de Defesa: 2012
Editora: [s.n.]
Resumo: Algumas famílias e mais especificamente as que têm crianças pequenas, atravessam crises e momentos de instabilidade familiar, para os quais não estão preparadas. O projeto de intervenção comunitária “Famílias com Crianças de Risco - Cuidar da Família”, tem como objetivo melhorar os cuidados de enfermagem prestados às famílias com crianças em risco, para as tornar autónomas. Foi elaborado e executado seguindo o Planeamento em Saúde e como referencial teórico o Modelo de Calgary de Avaliação e Intervenção Familiar. Realizou-se numa Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Lisboa, com as famílias com crianças de risco, sinalizadas pelo Núcleo de Apoio a Crianças e Jovens de Risco. Para o diagnóstico utilizou-se a entrevista, onde se recorreu às conversas terapêuticas com perguntas lineares e circulares. Os problemas encontrados foram: papéis e funções pouco definidas, competências e habilidades reduzidas para exercer as funções da parentalidade, comunicação familiar diminuída e manutenção do lar prejudicada. Priorizados os problemas pela comparação por pares, surge o diagnóstico de enfermagem de “Paternidade ou maternidade prejudicada, manifestada pela incapacidade do cuidador primário, neste caso a mãe em criar, manter ou reaver um ambiente que promova o ótimo crescimento e desenvolvimento da criança, relacionada com poucas competências e habilidades para exercer uma parentalidade positiva”. Como estratégia de intervenção optou-se pelas sessões de educação para a saúde, para oferecer aos pais informações sobre o desenvolvimento e a socialização dos filhos e a educação parental, capacitando-os para uma paternidade saudável. Concluiu-se que as famílias desejam informações e apoio dos enfermeiros especialistas em saúde comunitária, tendo no final adquirido mais conhecimentos no domínio cognitivo e no treino de habilidades dos pais com os filhos. Este projeto serviu também para mostrar aos enfermeiros que ainda há muito a fazer dentro da prevenção primária com as famílias com crianças de risco.
Descrição: Mestrado, Enfermagem Comunitária, 2012, Escola Superior de Enfermagem de Lisboa
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/15928
Aparece nas colecções:ESEL - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Relatório de Estágio.pdf1,57 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.