Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/1514
Título: A Marinha nos 50 Anos da NATO
Autor: Sacchetti, António Emílio FerrazAntónio Emílio Ferraz
Palavras-chave: Marinha
NATO (EUA, 1949)
Portugal
Data: 1999
Editora: Instituto da Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: 2ª Série;Nº 89 (Primavera 1999)
Resumo: Ainda durante a Segunda Guerra Mundial, em 1943, a Marinha portuguesa modernizou os contratorpedeiros e outros navios, dotando-os de alguns sensores e armas que estavam então em uso pelos aliados britânicos. Logo a seguir à guerra, e mesmo antes da criação da NATO, foram recebidas da Inglaterra e, pela primeira vez, dos EUA, algumas unidades navais, sobras de guerra. Acentuava-se a divisão da Armada Nacional em duas forças, uma mais dotada para a guerra em ambiente naval moderno, na Europa, a outra mais vocacionada para o Ultramar, onde era improvável a luta no mar e a defesa da soberania ou a projecção de poder sobre terra era uma constante. O apoio da NATO à aquisição de navios que não poderiam ser utilizados para missões não NATO foi sempre equilibrado com a construção de unidades pagas pelo orçamento nacional. Este facto e o abate dos navios dos anos 30 contribuiu, por um lado, para a formação de uma Armada mais coerente e moderna; por outro lado, permitiu que, ao longo destes 50 anos, a Marinha nunca deixasse de estar presente na Europa e nos três oceanos, onde e quando o interesse nacional o exigiu.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/1514
ISSN: 0870-757X
Versão do Editor: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/nacaodefesa/textointegral/NeD89.pdf
Aparece nas colecções:IDN - Revista Nação e Defesa

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NeD89_AntonioEmilioFerrazSacchetti.pdf373,96 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.