Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/1427
Título: O Significado da Segurança na Europa: A UE – da PESC ao Colapso da Política Externa
Autor: Charillon, Frédéric
Palavras-chave: Segurança europeia
Política externa
Pós-guerra fria
UE (a partir de 1993)
PESC
Europa
Mediterrâneo (região)
Médio Oriente
Século 21
Data: 2001
Editora: Instituto da Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: 2ª Série;Nº 99 (Outono 2001)
Resumo: O presente artigo tem por objectivo analisar o significado da segurança na Europa. A construção do processo comunitário dada a especificidade e conteúdo ambicioso do projecto envolvente, leva o autor a passar em revista vários dossiers comunitários de onde resultam consequências sobre o conceito e práticas da segurança europeia. A reinvenção do conceito de segurança na Europa passa em muito pela inserção de novas matérias no tradicional domínio da segurança entre as quais se contam entre outros o controlo de fluxos migratórios, a cooperação militar, cultural e comercial. O artigo concentra-se em dois desafios fundamentais: por um lado a questão dos desafios à segurança europeia, durante a última década, se afastarem da tradicional definição de segurança militar, por outro o facto de sempre que a Europa teve que enfrentar questões de dimensão estritamente militar revelou-se impotente para o efeito. Um segundo desafio prende-se com o futuro modelo europeu de política externa e desegurança comum e na possibilidade de o mesmo dar respostas às mutações do cenário internacional. O discurso da segurança tem-se europeizado, bem como os respectivos mecanismos institucionais e operacionais. Se a isto adicionarmos uma ampliação excessiva do conceito, poder-se-á facilmente cair numa diluição conceptual e prática do mesmo, pondo em perigo futuras ambições europeias no domínio da segurança.segurança comum e na possibilidade de o mesmo dar respostas às mutações do cenário internacional. O discurso da segurança tem-se europeizado, bem como os respectivos mecanismos institucionais e operacionais. Se a isto adicionarmos uma ampliação excessiva do conceito, poder-se-á facilmente cair numa diluição conceptual e prática do mesmo, pondo em perigo futuras ambições europeias no domínio da segurança.segurança comum e na possibilidade de o mesmo dar respostas às mutações do cenário internacional. O discurso da segurança tem-se europeizado, bem como os respectivos mecanismos institucionais e operacionais. Se a isto adicionarmos uma ampliação excessiva do conceito, poder-se-á facilmente cair numa diluição conceptual e prática do mesmo, pondo em perigo futuras ambições europeias no domínio da segurança.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/1427
ISSN: 0870-757X
Versão do Editor: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/nacaodefesa/textointegral/NeD99.pdf
Aparece nas colecções:IDN - Revista Nação e Defesa

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NeD099_FredericCharrillon.pdf230,76 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.