Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/1322
Título: A Aliança Atlântica e o método dos alargamentos
Autor: Gaspar, Carlos
Palavras-chave: Política de defesa
Segurança internacional
Alargamento
Estratégia
Terrorismo
Pós-guerra fria
NATO (EUA, 1949)
Europa
EUA
Data: 2002
Editora: Instituto da Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: 2ª Série;Nº 102 (Verão 2002)
Resumo: Em dois momentos cruciais – durante o período da fundação da Aliança Atlântica e depois do fim da Guerra Fria, quando a sua continuidade foi posta em causa – a comunidade de defesa transatlântica recorreu ao método dos alargamentos para consolidar a sua centralidade na arquitectura de segurança ocidental e o seu lugar chave como garante dos equilíbrios e da estabilidade estratégica regional e internacional. Entre 1948 e 1955, desde as primeiras conversações tripartidas acerca do pacto, até à integração da República Federal da Alemanha na Organização do Tratado do Atlântico Norte, os alargamentos sucessivos da Aliança Atlântica definiram a sua natureza e o seu estatuto. A seguir a 1991, esse método foi recuperado, quer para receber a Polónia, a República Checa e a Hungria, quer para abrir as portas à Rússia, à Ucrânia e outros antigos adversários. Esse processo entrou numa fase crucial com o 11 de Setembro e a aproximação de uma nova fase do alargamento
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/1322
ISSN: 0870-757X
Versão do Editor: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/consulta/NeD/NeD102/NeD102.pdf
Aparece nas colecções:IDN - Revista Nação e Defesa

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NeD102_CarlosGaspar.pdf201,35 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.