Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/1282
Título: O papel da OSCE e a diplomacia preventiva : uma breve abordagem conceptual
Autor: Azevedo, Maria Eduarda
Palavras-chave: Prevenção
Conflitos
Diplomacia
Gestão de crises
OSCE (a partir de 1995)
NATO (EUA, 1949)
UE (a partir de 1993)
Data: 2002
Editora: Instituto da Defesa Nacional
Relatório da Série N.º: 2ª Série;Nº 103 (Outono-Inverno 2002)
Resumo: Tendo em conta o novo panorama internacional pós Guerra Fria, a prevenção de conflitos tornou-se a grande prioridade da OSCE enfatizando assim o papel da diplomacia preventiva. Contudo, este novo objectivo tem sido recebido com indiferença pela opinião pública devido a três aspectos: à reduzida escala das intervenções, à crescente proliferação de conflitos e, por fim, ao facto de tais conflitos ocorrerem em locais afastados do centro de poder. Embora sem visibilidade mediática, inúmeros diplomatas trabalham diariamente para moderar conflitos, atingir compromissos e, se possí- vel, preveni-los. A NATO e a UE concorrem com a OSCE em relação a tarefas como a segurança e gestão de crises. Todavia, a NATO é uma organização espacialmente mais restrita do que a OSCE, facto que não permite a sua intervenção em certas zonas e à UE falta a vontade política dos seus membros para ser a principal protagonista da diplomacia preventiva
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/1282
ISSN: 0870-757X
Versão do Editor: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/consulta/NeD/NeD103/NeD103.pdf
Aparece nas colecções:IDN - Revista Nação e Defesa

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
NeD103_MariaEduardaAzevedo.pdf120,3 kBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.