Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10400.26/1127
Title: As três principais potências europeias e a crise transatlântica
Authors: Gaspar, Carlos
Keywords: Política europeia
Construção europeia
Cooperação
Democracia
Crise
Guerra fria, 1947-1989
Pós-guerra fria
NATO (EUA, 1949)
UE (a partir de 1993)
Alemanha, antes de 1949 e depois de 1989
Reino Unido
França
EUA
PESD
Issue Date: 2006
Publisher: Instituto da Defesa Nacional
Series/Report no.: 3ª Série;Nº 113 (Primavera 2006)
Abstract: Com o fim da Segunda Guerra Mundial as três principais potências europeias, Alemanha, Grã-Bretanha e França viram-se obrigadas uma substituir a lógica de competição, que até então tinha predominado na Europa, por uma lógica de cooperação. O modelo europeu de ordenamento caracterizou-se pela consolidação da democracia pluralista e multilateral na República Federal Alemã, pela vinculação dos EUA à defesa da Europa ocidental através da Aliança Atlântica e pela reconciliação entre a França e a Alemanha, através da CECA. Este modelo que se consolidou durante a Guerra Fria sobreviveu e o triângulo institucional e estratégico entre as três potências permaneceu intacto. A actual crise transatlântica foi prolongada pela crise europeia. Qualquer alternativa forte à crise europeia e transatlântica requer o empenho efectivo das três grandes potências. A próxima etapa de construção europeia passa pelo fortalecimento das políticas de defesa e segurança europeias sobre as quais já existe um consenso.
Peer review: yes
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/1127
ISSN: 0870-757X
Publisher Version: http://www.idn.gov.pt/publicacoes/consulta/NeD/NeD113/NeD113.pdf
Appears in Collections:IDN - Revista Nação e Defesa

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NeD113_CarlosGaspar.pdf237,6 kBAdobe PDFView/Open


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.