Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/10855
Título: Determinação da resistência estrutural remanescente de paineís reforçados sujeitos à encurvadura
Autor: Elarbi, Moussaoui
Palavras-chave: Lancha rápida salva-vidas, ligas de alumínio, “slamming”, resistência máxima, modos de colapso, elementos finitos, zona afetada pelo calor, análise não linear, deformações geométricas.
Data de Defesa: Set-2015
Editora: Escola Naval
Resumo: Esta dissertação tem como objetivo principal determinar a resistência remanescente da antepara mais avante das lanchas salva-vidas da classe “ Vigilante ”, quando submetidas a cargas de compressão segundo a direção longitudinal. O material de construção são ligas de alumínio, frequentemente utilizadas em aplicações navais, que têm comportamento e caraterísticas mecânicas diferentes das de outros metais, como por exemplo o aço. A estrutura da lancha é sujeita aos esforços provenientes de vários tipos de solicitações impostas pelas condições de funcionamento, nomeadamente o “slamming”, que submete a antepara a tensões de compressão no plano e podem, em alguns casos, originar deformações, instabilidade estrutural ou até o seu colapso. Tendo em conta o referido, foram feitos vários modelos representativos da antepara perfeita (como projetada) e com deformações (como fabricada), tendo como objetivo simular numericamente e analisar o comportamento da antepara sob carregamento de compressão uniaxial na zona que esta está em contacto com água. As análises estruturais foram feitas através do método de elementos finitos (MEF), com o programa informático ANSYS. Para a realização deste estudo foi apresentada, numa primeira fase, uma síntese das matérias teóricas relevantes, que consistem em várias fórmulas, equações e conceitos necessários para perceber o problema em estudo. Numa segunda fase, para simulação da antepara no software ANSYS, foram determinadas as dimensões da antepara, assim como as condições de fronteira e de carregamento. A modelação foi feita no SolidWorks e definiram-se os parâmetros adequados para determinar a tensão crítica e a resistência máxima da antepara. Através da comparação dos resultados, verificou-se que a antepara perde grande parte da sua resistência estrutural à compressão no plano devido à influência significativa das zonas afetadas pelo calor (ZAC) e às deformações geométricas iniciais introduzidas durante o processo de fabrico. Os tipos de encurvadura previstos através das simulações numéricas ocorrem na chapa das zonas entre reforços e a encurvadura flexotorsional dos reforços. A perda de estabilidade pode corresponder ao colapso total no caso de carregamentos de elevado valor onde a estrutura perde a sua forma e a resistência mecânica.
Peer review: no
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/10855
Aparece nas colecções:EN - TMI - Curso Engenheiros Navais – ramo Mecânica

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
ASPOF EN-MEC Moussaoui Elarbi 2015.pdf3,7 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.