Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/10780
Título: Tradução e adaptação cultural do Caregiver Guilt Questionnaire (CGQ) para a população portuguesa
Autor: Teixeira, Sónia Manuela Almeida
Orientador: Ferreira, Teresa Rodrigues
Palavras-chave: Depressão
Ansiedade
Prestador de cuidados
Demência
Data de Defesa: 2015
Resumo: Contexto/objetivos: O sentimento de culpa é um fenómeno frequente nos cuidadores informais de pessoas com demência e/ou dependência. É uma variável a estudar, para uma eficaz consciencialização e transição para o papel de prestador no âmbito das demências. Segundo a bibliografia a culpa tem sido uma variável subpesquisada, não existindo, em Portugal, um instrumento psicométrico especifico para a sua avaliação. O objetivo deste trabalho foi: traduzir e adaptar o CGQ (Losada et al., 2010) para a população portuguesa. Metodologia: Desenvolvemos um estudo metodológico e transversal. A uma amostra de conveniência, constituída por 189 cuidadores informais de pessoas com demência e/ou dependência, obtida por amostragem não aleatória, foi aplicado um questionário para caraterização dos cuidadores e recetores de cuidados. Continha as escalas: CGQ; ESC (Sequeira, 2010); CASI (Sequeira, 2010) e HADS (Pais-Ribeiro et al., 2007). Realizámos os procedimentos para tradução da versão original do CGQ com 22 itens. Cada item é mensurado numa escala frequencial tipo likert de 4 pontos. Foram cumpridos os procedimentos éticos inerentes ao processo investigativo. Resultados: Foram seguidos os procedimentos dos autores originais do CGQ. Na análise de componentes principais com rotação varimax, sobressaíram 5 fatores, com saturação > a 40 por item, que explicaram 65,8% da variância total. Foi eliminado o item 16. A maior parte dos 21 itens agruparam-se de forma distinta da dos autores, que por análise de conteúdo renomeamos em: “culpa pelo desempenho na prestação de cuidados”, “culpa pela negligência de outros familiares”, “culpa por sentimentos negativos durante a prestação de cuidados”, “culpa pelas ausências durante a prestação de cuidados” e “culpa sobre o autocuidado”, que constituem o Questionário de Culpa do Cuidador (QCC).O QCC apresenta boa fidelidade: α = 0,90 e estabilidade com valores de r de Pearson entre 0,93 e 0,99, na prova teste-reteste. Na validade de critério encontrámos associações negativas entre o QCC e o CASI. Maior pontuação no QCC associou-se a mais sintomas de ansiedade e depressão. Na relação com a ESC, foi encontrada associação positiva entre o QCC e os fatores: Relação Interpessoal (0,56) e Impacto da Prestação de Cuidados (0,67). Na análise da variância de médias entre QCC e variáveis psicossociais verificámos, diferenças com significado estatístico entre grupos, como: sexo masculino e feminino, ser cuidador principal ou não e ter antecedentes médicos ou não. Conclusões: A análise das propriedades psicométricas do CGQ aplicado a uma amostra de cuidadores informais de pessoas com dependência física e/ou mental da população portuguesa, mostra que a versão portuguesa QCC, é um instrumento válido, fiável e sensível para avaliar sentimentos de culpa. Porém é imprescindível a continuidade da investigação das propriedades deste instrumento aplicado a outras amostras de cuidadores. A utilização de outros procedimentos estatísticos mais robustos é reconhecida atualmente como necessária neste tipo de estudos.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/10780
Designação: Mestrado em Enfermagem de Saúde Mental e Psiquiatria
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
Tese Sónia Teixeira FINAL.pdf2,79 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.