Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/10771
Título: Autocuidado: gerir regime medicamentoso : uma revisão integrativa da literatura contributo para o desenvolvimento de um modelo clínico de dados em enfermagem
Autor: Oliveira, Catarina Alexandra Costa
Orientador: Bastos, Fernanda
Palavras-chave: Gestão do regime medicamentoso
Sistemas de informação em Enfermagem
Data de Defesa: 2015
Resumo: O conceito de autocuidado tem acompanhado a evolução da disciplina de Enfermagem pela sua relevância no quotidiano dos enfermeiros. É um conceito multidimensional e compreensivo, com múltiplas dimensões de natureza definitória e central para a disciplina e profissão de enfermagem (Abreu, 2011). A gestão do regime terapêutico é um comportamento de autocuidado, um foco da prática de enfermagem, para o qual a “capacidade para gerir o regime” (ICN, 2010, p. 42) é essencial. A capacidade para gerir a medicação é definida como a competência funcional e cognitiva para autogerir o regime medicamentoso prescrito, sendo manifestada muitas vezes por alterações na adesão terapêutica medicamentosa (Kripalani e Weiss, 2006). Centrados no aspeto mais valorizado do regime terapêutico, o regime medicamentoso, os profissionais focam-se em preparar a pessoa para a mestria a fim de alcançar os objetivos: o controlo da doença e melhorar a qualidade de vida. Este estudo tem como objetivos: identificar os dados, termos e conceitos necessários à descrição dos Diagnósticos de Enfermagem que tomam por foco a “autocuidado: gerir o regime medicamentoso”; tendo como finalidade contribuir para a definição e o desenvolvimento de Modelos Clínicos de Dados em Enfermagem. A necessidade de desenvolver Modelos Clínicos de Dados prende-se com a urgência em melhorar a qualidade dos dados a utilizar e reutilizar nas tecnologias de informação e comunicação. Foi realizada uma revisão integrativa da literatura através de uma pesquisa em cinco bases de dados (CINAHL,MEDLINE, MedicLatina, Cochrane Central Register of Controlled Trials e Cochrane Database of Systematic Reviews), utilizando os seguintes critérios de inclusão: textos em português, inglês e espanhol; de acesso gratuito; publicados de 2007-01-01 a 2012-12-31; que incluam os descritores em pelo menos uma das partes: título (TI), resumo (AB), exact major subject heading (MM), exact subject heading (MH) ou subject terms (SU; artigos peer reviewed; e artigos dedicados ao estudo em seres humanos, na população adulta. Importa referir que a maioria dos artigos incluídos reportam-se ao foco adesão ao regime terapêutico, no entanto, consideramos que pela proximidade com o conceito de gestão, os conceitos são, por vezes, confundidos e pouco claros. Identificam-se os dados que permitem a formulação de diagnósticos cujo foco é o autocuidado: gerir o regime medicamentoso. Da análise emergiram dimensões associadas a este diagnóstico como o “conhecimento”, a “capacidade”, a “atitude”, o “suporte social” e a “auto-eficácia” que nos parecem relevantes XII para o mesmo. Na nossa perspetiva os juízos que melhor qualificam o foco para a designação do diagnóstico são o comprometido (10012938) e o low (10011438). Da análise propomos que “Gerir o regime medicamentoso”, seja um foco de atenção dos enfermeiros, na medida em que gerir nos remete para um comportamento de autocuidado que tem de ser mantido e gerido pelo próprio, sendo a principal intencionalidade dos enfermeiros promover a capacidade do doente para gerir o regime medicamentoso. A frase que melhor representa e sistematiza este trabalho é: Potencialidade para melhorar a capacidade para o autocuidado: gerir o regime medicamentoso. Apesar de se considerar necessária a realização de outros estudos similares e complementares a este, pensamos que este estudo é um contributo para a construção de Modelos Clínicos de dados em Enfermagem, centrado na gestão do regime medicamentoso.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/10771
Designação: Mestrado em Enfermagem Médico-Cirúrgica
Aparece nas colecções:ESEP - Dissertações de Mestrado

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
teseformatada02_11.pdf3,04 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.