Utilize este identificador para referenciar este registo: http://hdl.handle.net/10400.26/10090
Título: A atuação de forças conjuntas na campanha do sul de Angola de 1915
Autor: Geraldes, Sandro
Palavras-chave: Angola
Arte Operacional
Campanha
Forças Conjuntas
Pereira de Eça
Data: 2014
Editora: IESM
Resumo: No auge da primeira Guerra Mundial, Portugal, uma República recentemente constituída, com graves problemas económicos e com necessidade de afirmação, assiste ao alastrar da conflitualidade no continente africano e consequente ameaça à colónia angolana. Angola, uma colónia com importância crescente para a economia portuguesa e alvo de interesse declarado por parte das potências europeias, depara-se com a sublevação dos povos indígenas do Cuamato, Évale e Cuanhama, o que põe em causa o domínio português. Perante os factos ocorridos e a situação internacional, Portugal decide enviar para Angola expedições militares a fim de garantir a integridade do território e controlar a revolta indígena, ocupando a região a Sul do rio Cunene, que nunca tinha sido de facto ocupada pelos portugueses. A campanha militar de 1915, comandada pelo General Pereira de Eça, e com um efetivo de cerca de 12000 homens, constitui-se como uma força conjunta, englobando unidades do Exército metropolitano, Marinha e Exército colonial com as suas companhias de indígenas angolanos e de landins de Moçambique. A força, embarca em 1915 para Angola a fim de: executar operações a fim de controlar a rebelião indígena, realizar operações defensivas e ofensivas contra as forças alemãs da Damaralândia e operações a fim de ocupar a região do Cuanhama, a Sul do rio Cunene. Perante a situação, o General Pereira de Eça delineia holística e criativamente um plano, que permitisse atingir o estado final desejado pelo governo português. A investigação seguiu quatro passos essenciais: i) definição de um quadro concetual, ii) investigação histórica, iii) análise e iv) síntese. O percurso permitiu identificar através da análise do quadro concetual que a Arte Operacional é uma ferramenta essencial no planeamento de campanhas militares conjuntas de forma a transformar em objetivos militares os objetivos político-militares e a planear operações militares no intuito de alcançar o estado final desejado pelo nível político. Seguidamente, a investigação histórica acerca da forma como foi planeada e executada a campanha militar no Sul de Angola de 1915 e em que medida os objetivos definidos pelo governo português foram alcançados. Estes dados foram, posteriormente, relacionados entre si, de modo a verificar se, no planeamento e conduta da referida campanha se podem identificar elementos da Arte Operacional em uso na doutrina atual. Pôde então, enunciar-se o problema com o qual o General Pereira de Eça se deparou, elaborar-se a visualização, o desenho e conceção operacional da campanha e ainda identificar a presença de diversos elementos da Arte Operacional no planeamento das operações contra os alemães e no controlo dos indígenas, bem como na execução das operações de ocupação do território Cuanhama e operações contra os indígenas, concluindo-se que a campanha do Sul de Angola de 1915 apresentou caraterísticas entendidas atualmente como inerentes à atuação de forças conjuntas. Abstract: At the height of the First World War, Portugal a recently formed republic, facing serious of economic problems and need for affirmation, witnessing the spread of the conflict to the African continent and the consequent threat to Angolan colony. Angola, a colony of growing importance for the Portuguese economy and target of interest declared by the European powers, and also faced with the uprising of the indigenous peoples of Cuamato, Evale and Cuanhama, which undermines the Portuguese rule. Given the facts that occurred and the international situation, Portugal decided to send military expeditions to Angola in order to ensure the integrity of territory and control the indigenous uprising, occupying the area south of the Cunene River, which had never actually been occupied by the Portuguese. The military campaign of 1915 under the command of General Pereira de Eça, having a strength of about 12,000 men, was established as a joint force, comprising units of the metropolitan army, navy and colonial army with their companies of indigenous Angolan and landins of Mozambique, in 1915 embarks toward Angola prepared for: performing operations in order to control the Indian rebellion, conduct offensive and defensive operations against German forces of Damaraland and operations in order to occupy the region of Cuanhama the southern Cunene river. Given the situation, General Pereira de Eça holistic and creatively outlines a plan that would allow achieving the desired end state by the Portuguese government. The current investigation followed four main steps: i) definition of a conceptual Framework, ii) historical research, iii) analysis and iv) synthesis. The route allowed us to identify by examining the conceptual Framework that Operational Art is an essential tool in planning joint military campaigns in order to turn into political-military objectives military targets and planning military operations in order to achieve the desired end state by the political level. Next, the historical research about the way it was planned and executed military campaign in southern Angola in 1915 and the extent to which the objectives set by the Portuguese government were achieved. These data were then related to each other, so check if in the planning and conduct of this campaign can be identify elements of Operational Art in use in current doctrine. By this way, we could then state the problem which General Pereira de Eça encountered , drawn up in the preview, the design and operational design of the campaign and also to identify the presence of various elements of the Operational Art in planning operations against German and control of indigenous as well as in the implementation of the occupation of the territory Cuanhama operations and operations against the Indians, concluding the campaign in southern Angola 1915 presented features currently seen as inherent to the activities of joint forces.
URI: http://hdl.handle.net/10400.26/10090
Aparece nas colecções:IUM - CRC - CEMC - Trabalhos de Investigação Individual

Ficheiros deste registo:
Ficheiro Descrição TamanhoFormato 
TII_Maj_Geraldes_Atuação de Forças Conjuntas em Angola 1915.pdf21,85 MBAdobe PDFVer/Abrir


FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Degois 

Todos os registos no repositório estão protegidos por leis de copyright, com todos os direitos reservados.